Jornal de Turismo Jornal de Turismo
GastronomiaRestaurantes tecnológicos têm vantagem na crise

Gastronomia

Restaurantes tecnológicos têm vantagem na crise

0
0
0
s2smodern

O aumento de despesas básicas como água e luz, somado às incertezas na economia levou o brasileiro a "apertar o cinto" e enxugar o orçamento. Um dos setores mais afetados com a mudança de comportamento é o de alimentação. As refeições fora de casa passaram a ficar cada vez mais escassas.

Para segurar a clientela e manter as mesas ocupadas, restaurantes têm contado com a ajuda da tecnologia. Sistemas como o Livro de Reservas - que unifica e organiza as reservas por meio do site do restaurante - ajudam o proprietário ou gerente na gestão da casa. A solução é a única 100% grátis do mercado. Basta estar conectado para controlar todo movimento - o sistema avisa no celular a cada nova reserva. Esses registros geram uma série de análises estatísticas que permitem identificar alterações no consumo, bons indicativos para ações de atração como promoções.

O Livro de Reservas já é utilizado por 1.300 restaurantes e foi escolhido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação por meio do programa Start-Up Brasil para ganhar incentivos de desenvolvimento. A seleção prioriza iniciativas que geram inovação e tecnologias que atendam a demanda do mercado global.

Outras iniciativas atuam nos demais setores do restaurante. O aplicativo Tagme propõe um cardápio tecnológico. No lugar do menu tradicional, o garçom entrega ao cliente um tablet e o prato é escolhido por meio do aplicativo, que já sugere automaticamente o vinho perfeito para harmonizar, por exemplo. A ferramenta promete 20% de aumento no ticket médio. Na hora de pagar a conta, o My Check permite que o cliente feche a mesa e faça o pagamento direto no celular. Não há necessidade de chamar o garçom. O aplicativo conta com recursos como divisão da conta e permite que o restaurante estabeleça programas de fidelidade ou conceda cartões de desconto.

Aviação

Passagens devem apresentar queda de até 20%...
Joon começa a operar no início do outono europeu...