0
0
0
s2smodern

Apesar da crise econômica brasileira e da lenta recuperação do mercado turístico no País, a Schultz, marca do turismo reconhecida por oferecer produtos e soluções para toda a cadeia produtiva da indústria, fechará 2017 com faturamento 11% superior ao ano anterior. Em 2016, a empresa faturou um total de R$ 121 milhões, entre as suas seis unidades de negócios (Schultz Operadora, TZ Viagens, Vital Card, Schultz Vistos Consulares, TZ Seguros, TZ Systems). Para este ano, a expectativa é registrar um faturamento de R$ 135 milhões.

 Atualmente com 124 colaboradores divididos entre as seis unidades de negócios e com sete unidades próprias no País – Curitiba (PR), Caxias do Sul e Porto Alegre (RS), Santos, São Paulo e Campinas (SP), Niterói (RJ) -, a empresa fecha o ano com 2,4 mil agentes capacitados nos Workschultz e nos Schultz Portas Abertas, eventos que reúnem agentes de viagens em diversas cidades do país, com o objetivo de ampliar o conhecimento do profissional sobre destinos e pacotes.

Para 2018, a principal estratégia da Schultz é ampliar o apoio incondicional ao agente de viagens, que é o motor principal de toda a cadeia, investindo na realização de capacitações de diversos tipos como o Workschultz, os Schultz Portas Abertas e a realização frequente de famtours para o Brasil e o mundo.

Agências de Viagens

Geração millenium é responsável por quase metade das compras de passagens aéreas no Brasil

Segundo levantamento da agência ViajaNet, jovens entre 18 e 34 anos respondem por 45,34% do comércio de bilhetes aéreos e já são maioria no País

Segundo pesquisa exclusiva da agência virtual ViajaNet, a geração millenium já responde por 45,34% do total de vendas de passagens aéreas no Brasil. A participação dos consumidores entre 18 e 34 anos representa o público que mais compra bilhetes aéreos no País.

De acordo com o levantamento, que avaliou o perfil de compra de janeiro a agosto deste ano, os consumidores entre 35 e 54 anos representam 38,94% das vendas de passagens aéreas. E a menor participação ficou na população da terceira, com consumidores acima de 55 anos, com 15,72% dos bilhetes comprados.

vendas de passagens aéreas por faixa etária de consumidores