Pin It

Na onda da "economia compartilhada", as viagens para o período de carnaval estarão ainda mais econômicas. É o que aponta a Buser, plataforma que conecta passageiros com destino em comum para fretar ônibus. Segundo a empresa, as viagens compartilhadas permitem uma economia média de 60%, se comparado ao valor das passagens rodoviárias.

No aplicativo, o preço de uma viagem compartilhada entre as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, varia de 89 a 99 reais. Na rodoviária, em comparação, este mesmo trecho chega a custar 219 reais, dependendo do horário e das acomodações.

Segundo o CEO da Buser, Marcelo Abritta, o aumento da procura por viagens compartilhadas proporciona preços mais baixos para o consumidor. "O marco da economia colaborativa é permitir que o consumidor divida o custo de um serviço com outras pessoas. No compartilhamento de frete não é diferente. Quando o ônibus atinge a capacidade máxima, o custo da viagem é muito menor porque tem mais pessoas para dividir", explica.

Para utilizar o serviço, basta acessar o site ou o aplicativo (iOS ou Android) da Buser, juntar-se a um grupo de viagem já formado, ou criar o próprio grupo com o destino desejado. O frete é contratado totalmente online e o passageiro ainda pode escolher as opções em ônibus executivo, leito ou leito-cama.
Caronas

Além do Buser, outros aplicativos foram criados para promover a divisão de custos no transporte. É o caso do Blablacar e, mais recentemente, Waze Carpool. Nestas opções, o usuário pode oferecer ou buscar caronas em carros particulares, para realizar trajetos comuns e dividir o gasto com o combustível. No caso do Waze, o serviço de compartilhamento é útil para distâncias mais curtas.