O Brasil poderá receber um número muito maior de turistas norte-americanos (os EUA ocupam o segundo lugar do ranking dos que mais enviam viajantes ao nosso País). Estudos da IATA (Associação Internacional de Transporte Aéreo) estimam que o movimento de passageiros estadunidenses para o Brasil pode crescer 47%, após a aprovação pela Câmara dos Deputados, nesta terça-feira (19), do acordo de céus abertos que permitirá uma ampliação no número de voos dos Estados Unidos para o País e vice-versa. A matéria agora terá de ser analisada pelo Senado.

Ainda de acordo com a IATA, o acordo de céus abertos com os Estados Unidos já foi assinado por 120 países, dos quais cinco estão no continente sul-americano (Chile, Colômbia, Paraguai, Peru e Uruguai).

Para o presidente da Embratur, no dia a dia, o acordo servirá para que as empresas ampliem a oferta de voos, além de expandir e fortalecer o transporte de carga. Com isso, haverá impacto na geração de empregos e contribuirá para o crescimento do Brasil, com desdobramentos e ramificações dos benefícios para outros setores da economia e da sociedade.