0
0
0
s2smodern

A Azul sinalizou às autoridades brasileira e argentina a intenção de voar três vezes por semana na rota Campinas-Bariloche, ao longo da temporada de inverno de 2018. O pedido representa um aumento de dois voos por semana no trecho, se comparado ao mesmo período do ano passado. Com a solicitação formalizada, a companhia aguarda a aprovação das operações para dar início às vendas para a cidade argentina, uma das mais procuradas por turistas em épocas de baixas temperaturas.

Neste ano, a Azul estenderá o prazo das frequências entre Bariloche e Campinas até o início de setembro. Os voos serão cumpridos às quartas, sábados e domingos, entre 30 de junho e 05 de agosto. De 11 de agosto a 01º de setembro serão duas frequências semanais, às quartas e domingos. As operações serão realizadas com as aeronaves modelo Airbus A320neo, com capacidade para 174 Clientes.

O diretor de planejamento de malha da Azul, Daniel Tkacz, acredita que o incremento de novos voos para Bariloche permitirá que novos turistas conheçam a cidade argentina e vejam de perto a neve.

“Bariloche é um destino muito badalado entre os brasileiros, que aproveitam a viagem para, muitas vezes, ter o primeiro contato com a neve. 2017 foi o ano em que, de fato, iniciamos nossas operações para lá, e o resultado foi acima do esperado. Com o aumento da nossa oferta, queremos oferecer a experiência da Patagônia argentina aos nossos Clientes e proporcioná-los conhecer a região que conta com uma natureza exuberante e diversos passeios para explorar as belezas do lugar”, afirma Tkacz.

O voo da Azul para Bariloche oferecerá a melhor conectividade dentre as companhias aéreas que operam a rota. Ao todo, Clientes de trinta cidades do país poderão realizar conexões convenientes em Campinas rumo à Argentina. A saída de Campinas será de fácil conexão para Clientes que venham de lugares do Nordeste, como Aracaju, Salvador, Juazeiro do Norte e Teresina, do Centro-Oeste, como Brasília, Campo Grande, Cuiabá, Goiânia, do Sudeste, como Bauru, Confins, Rio, Vitória e Ribeirão Preto, e do Sul do país, como Navegantes, Londrina, Passo Fundo, Curitiba e Florianópolis.