Setur participou com três estandes repletos de materiais que deram ao visitante um gostinho sobre os atrativos da Capital Federal
A Secretaria de Turismo do Distrito Federal participou da feira de turismo Brite (Brazil Internacional Tourism Exchange), que começou na última sexta-feira e terminou no domingo, no Rio de Janeiro, com três estandes repletos de materiais que deram ao visitante um gostinho sobre os atrativos da Capital Federal. “Viemos mostrar Brasília, divulgar nossos produtos e mostrar que estamos fazendo um trabalho de guerrilha, para marcar nossa presença. É uma excelente oportunidade também para ter contato com operadores de turismo”, ressalta o secretário de Turismo do DF, Luis Otávio Neves.

O público pôde brincar e conhecer mais a capital por meio do painel interativo, que exibiu fotos diferentes a cada toque e que podiam ser ampliadas ou reduzidas sem precisar do mouse. Fotos das principais belezas da cidade enfeitaram os estandes do DF, localizado no pavilhão 4 do Pier Mauá. Um deles foi exclusivo para apresentação e comercialização de peças de artesanato, produzidas por artistas do DF, entre eles Flor do Cerrado, Arte em Palha e Associação das Bordadeiras de Taguatinga.

“Não consigo ver o turismo sem o artesanato local. Os turistas gostam de ver, conhecer, aprender sobre as peças e o artesanato é uma forma de expressar a cultura e a economia local, por exemplo. A Brite é uma excelente oportunidade de divulgar os projetos, porque o público e setorizado. Aqui o visitante pode levar um pedacinho do DF para casa”, afirma a artesã Roze Mendes, da Flor do Cerrado, que representou na Brite os grupos de empreendedorismo social do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas).

Os visitantes que passaram pelo estande do DF tiveram acesso a mapas de bolso com roteiros específicos: Pátria Amada Brasil (cívico), Caminhos do Cerrado (turístico), Caminhos da Paz (religioso) e Traços da Modernidade (arquitetônico). Cada um deles tinham um mapa da Capital Federal e informações e fotos ligados ao seu tema.

Além disso, para refrescar o calor da Cidade Maravilhosa e apresentar a diversidade de sabores do Centro-Oeste, foram distribuídos picolés de frutas do cerrado. A novidade despertou a curiosidade dos visitantes de outros estados, que puderam conhecer o sabor do pequi, fruta bastante conhecida no Planalto Central, por exemplo.
 

Siga-nos