Aula inaugural de 2011 dos cursos gratuitos para recepcionistas, mensageiros, capitão-porteiro e gerentes foi realizada na última terça Os profissionais que atuam na linha de frente da hotelaria na Capital Federal já se preparam para o próximo Mundial de Futebol. Com o apoio da Secretaria de Turismo do Distrito Federal e parceria com o Ministério do Turismo e associações do gênero, a EVMH (Escola Virtual de Meios de Hospedagem) retomou suas atividades do Bem Receber Copa no DF, na manhã da última terça-feira. O programa oferece cursos gratuitos e à distância que visam o aprimoramento e qualificação específica em cinco áreas de atuação: capitão-porteiro, mensageiro, recepcionista, gerência e governança.

A aula inaugural ocorreu no Centro de Convenções Ulysses Guimarães e contou com a presença de representantes da ABIH (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis), Nacional e do Distrito Federal, Jaime Meinin e Tomas Ikeda, do secretário-adjunto de Turismo do DF, Geraldo Bentes, do diretor geral do Instituto Básico de Humanidades, César Gonçalves, da diretora de Qualificação e certificação do Ministério do Turismo, Regina Cavalcante, e do coordenador da EVMH, Silvone Assis, além de alunos e tutores do curso.

“Precisamos atender bem e de forma correta. Não adianta o hotel oferecer lençóis fio 600 se aqui vivemos em clima tropical. As roupas dos capitões-porteiros também são inspiradas nos profissionais da Europa, o que não condiz com a nossa cultura”, exemplificou o secretário-adjunto da Setur-DF, que também defendeu a língua espanhola, principal idioma na América do Sul, como segundo idioma de profissionais do setor.

Ao todo, serão beneficiados 15 mil profissionais em 65 destinos no Brasil. No Distrito Federal, a procura pelo curso ficou acima da expectativa. Foram 471 inscritos para ocupar 400 vagas preliminarmente divulgadas. Por este motivo, a Escola ampliará a carteira de alunos. “É uma oportunidade muito boa, tendo em vista que muitos de nós não têm recursos para investir nessa capacitação. Com certeza teremos um feedback bem maior em nosso trabalho”, declarou o recepcionista Luiz Bezerra, 41 anos.

Em 2010, mais de quatro mil profissionais foram qualificados. A meta da Escola Virtual dos Meios de Hospedagem é atender 19 mil trabalhadores, até o fim de 2012. “O Bem Receber Copa é resultado de 26 meses de muito trabalho. Tenho certeza que o Brasil vai oferecer um atendimento de qualidade aos turistas do mundial. O ministro Pedro Novais abraçou completamente o programa e todo o ministério está empenhado em qualificar 306 mil pessoas até dezembro de 2013”, afirmou Regina Cavalcante.

O curso

O programa dura cinco meses (ou 200horas/aula) e é dividido em módulos, com 80% do conteúdo voltado ao atendimento ao turista. O restante abordará assuntos específicos, tais como: comunicação, ética, diversidade cultural e a importância do turismo. O conteúdo é dinâmico e foi preparado de forma que os alunos possam estudar durante o horário de trabalho. Para isso, alguns hotéis já disponibilizam salas com computadores para seus funcionários.

Além das horas de dedicação em frente ao computador, os alunos participarão de outros três encontros presenciais e um Citytour para conhecer de perto os pontos turísticos da cidade. Ao final, todos receberão um certificado de conclusão em formato de “Carteira Profissional - Qualificado Bem Receber”, válida em todo território nacional.

Bem Receber Copa

O programa conta com investimento R$ 440 milhões do MTur. A meta é capacitar 306 mil profissionais que já estejam empregados na cadeia produtiva do setor. Nessa conta, estão incluídos os profissionais da linha de frente, aqueles que têm contato direto com os turistas, em diversas áreas – hospedagem, serviços de alimentação fora do lar, agentes de viagem e receptivo, locadoras de veículos e companhias aéreas, entre outras.

Siga-nos