O CNT (Conselho Nacional de Turismo) realizou, nesta segunda-feira (6), em Itupeva, São Paulo, a 52ª Reunião Ordinária e, mais uma vez, promoveu o debate entre o Poder Público e a iniciativa privada sobre os temas urgentes do setor. O colegiado, formado pelas principais entidades representativas da atividade, destacou a necessidade do turismo atuar como protagonista e ocupar lugar de destaque na pauta política e econômica brasileira, especialmente com a aproximação do processo eleitoral de outubro. 

A presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Teté Bezerra, destacou o documento em defesa do turismo, produzido por 26 entidades que fazem parte do CNT e está sendo entregue à todos os candidatos à presidência da República. O documento traz subsídios, números do setor e informações detalhadas para que os candidatos tenham total conhecimento sobre a relevante contribuição que o turismo pode proporcionar para a economia nacional, afirmou.

O ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, defendeu a necessidade da apresentação dos números e do impacto econômico do turismo aos presidenciáveis para que os próximos governantes assumam o compromisso de inserir o setor na estratégia econômica brasileira.

O MTur apresentou também documento e um vídeo para divulgação pelas entidades do Conselho Nacional com as metas e o impacto positivo do setor até 2022, como a geração de 2 milhões de novos empregos, a inserção de 40 milhões de pessoas no mercado de viagens e, no âmbito da Embratur, o salto dos atuais 6,6 para 12 milhões de turistas internacionais no Brasil e da receita advinda desses turistas, saindo dos atuais US$ 6 bilhões para US$ 19 bilhões em 2022.

As ações da Embratur na Copa da Rússia e seus resultados foram apresentados aos conselheiros. A campanha publicitária Happy By Nature (Felizes Por Natureza), que levou ao povo russo a cordialidade e hospitalidade do povo brasileiro e também os destinos e a cultura, com destaque para a música com os shows do cantor Diogo Nogueira, teve resultados positivos. As ações alcançaram 304 milhões de pessoas. Somente na imprensa internacional, o público estimado é de 200 milhões, com mais de 50 matérias publicadas em veículos internacionais. Nas mídias sociais, são 104 milhões de impressões das publicações. Mais de 2,8 milhões de engajamentos nas postagens, como curtidas, reações e comentários. Além disso, houve um alcance aproximado de 3 milhões via influenciadores digitais.

O Projeto de Lei 2724/2015 que tramita em caráter de urgência no plenário da Câmara dos Deputados e, entre outras medidas, transforma a Embratur em serviço social autônomo contou, mais uma vez, com o apoio do Conselho Nacional de Turismo. A presidente da Embratur ressaltou a importância do diálogo franco entre o MTur e a Embratur com as entidades do setor para avançar em pleitos importantes e superar gargalos do setor.