Pin It

Para reforçar a meta de inserir de vez o Brasil no mercado de viagens da China, que movimenta US$ 250 bilhões anualmente na economia mundial, a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) participou do Fórum para a Cooperação Econômica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, promovido em Macau, no mês passado.

A representante do Instituto, Ludmila Magro, realizou uma série de atividades, que incluíram palestras temáticas, com o objetivo de apresentar cooperação na área de turismo, convenções e exposições.

Durante a ação, promovida de 15 a 26 de outubro, entre representantes chineses e de países de língua portuguesa, como Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste, foram realizadas, também, visitas técnicas às entidades de turismo e do governo da região para troca de informações. Os convidados tiveram também a oportunidade de participar da 10ª Semana Cultural da China e dos Países de Língua Portuguesa, da 23ª edição da Feira Internacional de Macau e da Exposição de Produtos e Serviços dos Países de Língua Portuguesa 2018.

Ainda dentro do escopo da agenda na China, a Embratur presenciou a escolha do Brasil para assumir a cadeira de País convidado de honra, junto com a Argentina, da próxima edição do Fórum Global de Economia do Turismo 2019 (GTEF, na sigla em inglês), que será realizado de 22 a 24 de outubro de 2019. Os dois países sul-americanos sucedem uma das mais vibrantes economias do mundo, a União Europeia, convidada de honra da edição 2018 do evento.