Em publicação do Diário Oficial da União nesta quarta-feira, dia 2 de janeiro, o Ministério do Turismo lançou uma nova estrutura, criando a Secretaria de Integração Interinstitucional, que reforça a integração com órgãos federal, estadual e municipal, além do Congresso Nacional e do setor privado.

Como parte de uma promessa eleitoral do atual governo, que assumiu no primeiro dia deste ano, a presidência da república tem a missão de enxugar o governo. O Ministério do Turismo sofreu uma redução de 10% dos cargos comissionados. Os reajustes também serão feitos em outras secretarias.

No Turismo, a redução de 10% ficou aquém dos 30% previstos inicialmente pelo Ministério do Planejamento. O ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio, com a ajuda de interlocutores, conseguiram diminuir o reajuste em cerca de 65%, já que a pasta já era considerada enxuta. No corte, sobrou para as chefias de divisão, que foram extintas dos níveis hierárquicos.

A prioridade foi dada para os servidores efetivos, por outro lado, os cargos de livre comissão (DAS) caíram de 90 para 74 cargos, já os exclusivos para servidores (FCPE) subiram de 45 para 47.

Segundo o governo, a redução de cargos permitiu, além da criação da Secretaria Nacional de Integração Interinstitucional, a coordenação de delegacias especializadas no atendimento ao turismo.

Na nova secretaria há uma Coordenação Geral de Segurança Turística, que tem a função de integrar com órgãos de administração pública ligados à segurança, como a defesa civil, vigilância sanitária e defesa do consumidor.

Na nova organização, a Secretaria-Executiva possui um Secretário- Executivo Adjunto, enquanto as Diretorias tornam-se Subsecretarias.