Pin It

Dois novos recordes de visitação em parques nacionais foram registrados em destinos localizados no estado do Rio de Janeiro. A boa notícia foi divulgada pelo Ministério do Turismo, que revelou que o campeão de movimentação, com 2,6 milhões de ingressos vendidos, continua sendo o Parque Nacional da Tijuca (RJ), onde fica o Cristo Redentor. A unidade de conservação já funciona em regime de concessão à iniciativa privada, promovendo a estruturação, ampliação e qualificação da oferta de serviços turísticos para impulsionar o fluxo de visitantes.

Entre as categorias de unidades de conservação ambiental do Brasil, embora os parques nacionais sejam os mais procurados por concentrar 71% dos visitantes, outras também se sobressaem em números. É o caso da Reserva Extrativista do Arraial do Cabo (RJ), com 1,15 milhão de visitas, ficando acima do Monumento Natural do São Francisco, com mais de 658 mil visitas. O monumento natural também é conhecido como Cânions do São Francisco, no trecho banhado pela hidrelétrica de Xingó, entre Alagoas e Sergipe.

Com um total de 12,4 milhões de visitas em 2018, os parques nacionais registraram 1,7 milhão de visitantes a mais em relação ao ano anterior. Em 2017, foram 10,7 milhões de pessoas circulando pelas unidades de conservação. De acordo com estudo realizado pelo ICMBIO, em 2017 os visitantes gastaram cerca de R$ 2 bilhões nos municípios do entorno das unidades de conservação. Com isso, foram gerados cerca de 80 mil empregos diretos e R$ 2,2 bilhões em renda.

"De fato o Cristo Redentor é um ícone do turismo brasileiro, visita obrigatória àqueles que vêm ao Rio de Janeiro. O nosso Corcovado merece cada vez mais atenção para que a estrutura de acolhimento seja a mais adequada possível. O Cristo prosseguirá generoso com os seus “braços abertos sobre a Guanabara”, aguardando todos que queiram desfrutar de um ambiente especial", comemora o secretário de Estado de Turismo, Otavio Leite.