Pin It

O aeroporto Jewel Changi Airport de Singapura, foi aberto ao público pela primeira vez. A peça central do projeto é a mais alta cachoeira interna do mundo, oficialmente conhecida como o “Vórtice de chuva do HSBC”, que é cercado pelo vale da floresta Shiseido, um jardim de quatro andares repleto de milhares de plantas e árvores. Projetado por Safdie Architects o aeroporto serve como um vibrante centro de atividade comunitária, combinando um imenso jardim interno com instalações de varejo e operacionais para criar um novo destino para o aeroporto.

Além da ampla paisagem interna, o prédio alto de vidro também contém lojas de varejo, restaurantes, um hotel e operações aeroportuárias à beira do rio. Segundo os arquitetos do novo aeroporto: “ O Jewel Changi Airport reúne uma experiência da natureza e de comércio, afirmando dramaticamente a ideia do aeroporto como um centro urbano vibrante e edificante, envolvendo viajantes, visitantes e residentes, e ecoando a reputação de Singapura como “cidade jardim”.

Para realizar o projeto, os arquitetos da Safdie reuniram e lideraram uma colaboração global de talentos nas áreas de engenharia, arquitetura paisagística, design de recursos hídricos, design de interiores e arte. A BuroHappold projetou a estrutura de aço e desenvolveu os complexos sistemas de fachadas do prédio, enquanto o Ateliê Ten desenvolveu o controle climático do local, a iluminação natural e os sistemas ambientais. A empresa sediada em Singapura, RSP, atuou como arquiteta executiva do projeto, trabalhando em estreita colaboração com os escritórios de Boston e Singapura da safdie.

A arquitetura paisagística da PWP trabalhou em estreita colaboração com a equipe para moldar e desenvolver o “vale florestal” luxuriante e liderou o projeto dos jardins. Para criar a primeira floresta coberta controlada pelo clima, a PWP selecionou cuidadosamente os tipos de plantas que prosperariam dentro das condições do interior e criaria um jardim sem drenar recursos. A PWP colaborou com a ICN, sediada em Singapura,para desenvolver e entregar o projeto paisagístico. A WET projetou o “vórtice da chuva” no centro do jardim do vale da floresta. A empresa desenvolveu um sistema que integra sons com projeções de 360 ​​graus em torno do vórtice para permitir shows noturnos de luz sobre a cachoeira.