Pin It

Na noite da última segunda-feira (27), a Câmara Municipal de Petrópolis realizou audiência pública sobre os entraves ao desenvolvimento do Turismo Rural no município. A sessão foi presidida pelo vereador Antonio Brito, e contou com a presença dos vereadores Silmar Fortes (MDB) e Jammil Sabrá (PDT), de representantes do poder público estadual e municipal, além de associações ligadas tanto ao turismo quanto à agricultura.

O turismo é considerado hoje a principal atividade econômica do mundo, o maior setor existente, superando indústrias como a automobilística, eletrônica e petrolífera. Já a agricultura em nosso estado é formada por mais de 44 mil estabelecimentos que representam 75% do total das propriedades rurais, sendo responsáveis por 58% dos postos de trabalho no campo. Os dados são do Censo Agropecuário do IBGE. Os estabelecimentos familiares fluminense são responsáveis pela produção da maior parte da produção agrícola do estado. Produzem 68% do feijão, 75% da mandioca, 67% do milho em grão, 55% do arroz e 52% do café. No segmento de orgânicos, Petrópolis é pioneira. Desenvolvendo produtos sem agrotóxicos há mais de 30 anos, a cidade conta com mais de 100 produtores certificados pelo Ministério da Agricultura e por sistemas participativos de garantia, onde os próprios grupos de produtores validam os novos produtores segundo as regras estabelecidas das normas internacionais, e no ano de 2018 recebeu o título de Capital Estadual dos Produtos Orgânicos.

Uma das principais reivindicações dos representantes de diversas associações de agricultores, como do Brejal, Bonfim e Caxambu, foi a qualidade das estradas vicinais. 

Entre outros assuntos abordados estavam atividades e serviços relacionados aos deslocamentos, transportes, alojamentos, alimentação, circulação de produtos típicos, atividades relacionadas aos movimentos culturais, visitas, lazer e entretenimento.

Autor da proposta dessa audiência pública, o vereador Antonio Brito, presidente da comissão de Turismo da Câmara Municipal, disse que o turismo é importante, sim, para o município.  Porém, antes da cidade estar preparada para receber turistas, ela tem que proporcionar boa qualidade de vida para os moradores da cidade, isto incluindo as áreas rurais.  Entretanto antes da cidade estar preparada para receber os turistas, ela deve estar preparada para os próprios moradores. 

O Secretário de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento – Seappa, Eduardo Lopes, parabenizou a iniciativa da audiência pública, e defendeu o turismo rural como forma de valorização da agricultura familiar. 

O coordenador de Turismo Rural da Seappa, Pablo Kling, afirmou que a orientação tanto do secretário Eduardo Lopes, quanto do governador Wilson Witzel, é apoiar a estruturação de roteiros turísticos que contemplem a agricultura familiar e a inserção de seus produtos (alimentos, bebidas e artesanato) no mercado turístico (meios de hospedagem, bares, restaurantes e lojas).  

Diretor do departamento de agricultura do município, Mauricio Soares, disse que o roteiro do Brejal é o mais conhecido atualmente e já está consolidado, mas que o roteiro do circuito de Secretário já está sendo formatado, assim como também o do Taquaril e do Bonfim.

O vereador Jammil Sabrá também defende diversas pautas da agricultura, e confirma a importância de se trazer esse debate à tona. Representante da Associação de Guias de Turismo de Petrópolis, Raquel Neves, abordou a necessidade de melhoria na sinalização. 

Morador de área rural, o vereador Silmar Fortes pontuou que é necessário não deixar essa pauta ser esquecida, que esse debate precisa continuar para que haja resolução dos problemas levantados.