Pin It

Por Gabriel Moses

No último ano, cerca de 22,8 milhões de turistas não residentes passaram por Portugal. O número corresponde a 7,5% de crescimento de visitas comparado à 2017. Contudo, a estimativa feita pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) apontava para uma evolução de 16.6%. Com esses dados que foram divulgados na última sexta-feira (02) pelo Instituto, a consequência que fica para o país lusitano é o desaceleramento do setor turístico.

De acordo com o gabinete estatístico nacional, o número de hóspedes no setor de alojamento turístico chegou a 25,2 milhões, e as dormidas foram de 67,7 milhões em 2018, gerando um aumento de 5,1% e 3,1% respectivamente. Em 2017, também nesta mesma ordem, os números foram superiores: 12,9% e 10,8%.

Já na parte hoteleira, foram registrados 81% dos hóspedes e 83,6% das dormidas.

Em nota, o INE afirmou que a Espanha manteve-se como o principal mercado emissor de turistas internacionais. 

O mercado interno de Portugal assegurou 19,9 milhões de dormidas, o equivalente a 29,4% do total. Houve também um aumento de 6,5% em 2018, quando comparado com evolução de 7,3% em 2017.

Em 2018, os residentes em Portugal efetuaram 22,1 milhões de deslocações turísticas. Deste número, as viagens em solo português atingiu 19,6 milhões. Para o exterior, 2,5 milhões de viagens foram registradas.