Pin It

Considerado o maior evento do tipo no mundo, a Parada LGBT de São Paulo foi um sucesso absoluto em 2019: o evento reuniu mais de 3 milhões de pessoas na Avenida Paulista¹, segundo os organizadores, e movimentou R$ 403 milhões na economia², de acordo com levantamento da Secretaria Municipal de Turismo. Já há algum tempo, o evento vem considerado como um dos grandes marcos do calendário paulistano, comparável apenas com o Grande Prêmio de Fórmula 1 em magnitude e representatividade para a economia da cidade.

Dados do Expedia Group corroboram o crescimento observado. No mês de junho, a demanda internacional por viagens à cidade de São Paulo nas plataformas do grupo cresceu 40%, em comparação com o mesmo mês do ano passado. Estados Unidos, Colômbia, Chile, China e Japão foram os países que mais enviaram viajantes à capital paulista no período.

Essa procura internacional representou 26% de toda a demanda por viagens a São Paulo no período – 4 pontos percentuais a mais que o observado em junho de 2018. A demanda doméstica, que responde pelos 74% restantes, cresceu 18% em junho deste ano. O resultado foi uma alta de 23% na demanda geral por viagens à cidade no período.

Segundo um levantamento divulgado no fim do ano passado pela consultoria OutNow, o mercado do turismo LGBT movimenta US$ 218,7 bilhões anualmente no mundo todo³. O Brasil é o segundo maior mercado nacional para esse público, respondendo por US$ 26,8 bilhões e ficando atrás apenas dos Estados Unidos, de acordo com o mesmo levantamento. O Expedia Group tem desenvolvido estratégias de marketing com a International Gay & Lesbian Travel Association (IGLTA) e vem expandindo o número de hotéis preparados para receber o público LGBTQIA na oferta de suas plataformas.