Pin It

A Flybondi suspendeu todos os seus voos até 30 de abril. A medida tem como objetivo contribuir para evitar a proliferação do Covid-19. A low cost argentina ainda se colocou à disposição das autoridades para realizar voos de repatriação e considera necessário tomar decisões responsáveis e com uma consciência social que é chave para frear a propagação do vírus.

“Esta pandemia tem gerado uma crise mundial e, nós da Flybondi, sabemos que é tempo de atuar mais que nunca para o bem da sociedade. A prioridade agora é cuidar da população em geral, que é o que temos de mais importante: nossas famílias, nossos empregados e nossos passageiros. Não é fácil para uma companhia aérea suspender a operação, mas em função das medidas adotadas em nosso país, temos o compromisso e a responsabilidade de contribuir e nos proteger para voltarmos ainda mais fortalecidos quando houver condições, afirmou o CEO da aérea, Sebastián Pereira.

A suspensão dos voos vale tanto para operação doméstica como regional, já que estão em vigor no país restrições nacionais de cabotagem e fechamento das fronteiras para os voos internacionais. Os voos serão reativados a partir de 1º de maio de 2020, embora possam eventualmente reiniciar suas operações e ajustar seu cronograma de vendas, conforme as decisões do governo sobre a situação mudem. A empresa manterá a venda ativa para voos com datas após 30/04.

Aqueles passageiros que tenham passagens para voar durante as datas de suspensão, receberão um voucher pelo valor do bilhete pago. Ele será enviado nos próximos 15 dias, terá validade de um ano e servirá para reagendar o voo a partir de 30 de abril.