Em nota divulgada pela a ABIH Nacional (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis), após a aprovação do projeto de lei, PLC 52/2018, que suspende a desoneração da folha de pagamento de setores da economia, assim como o hoteleiro, e eleva a alíquota de imposto na folha salarial dos hotéis de 4,5%, sobre o faturamento, para 20% em cima do total da folha, tem causado uma desaceleração no crescimento do setor da indústria de hotéis.

Isto é, além da paralisação dos caminhoneiros, a medida aprovada na Câmara dos Deputados e no Senado, deixou o segmento da hotelaria fora dos 28 setores da economia beneficiados com a alíquota mais baixa até o fim de 2020.

De acordo com Manoel Linhares, presidente da ABIH Nacional, o setor que estava caminhando para uma recuperação, será atingido em cheio se onerado novamente: “A folha de pagamento responde por cerca de 35% dos custos da hotelaria e, caso o senado aprove essa lei, a conseqüência será de milhares de demissões, além do fechamento de diversos meios de hospedagem”.