Após uma audiência do processo de recuperação judicial realizada na última segunda-feira (7), a empresa Aircastle deve retomar 10 jatos Airbus A320 da Avianca Brasil, a quarta maior companhia aérea do país.

A medida, que pode comprometer voos de milhares de pessoas, atinge mais de 20% da frota atual da Avianca, de acordo com a ANAC. A companhia corre risco de perder mais aviões no futuro. De acordo com James Luton, um porta-voz da GE Capital Aviation Services, a empresa busca junto a uma subsidiária retomar 12 Airbus A320 da Avianca.

No mês passado - dezembro 2018 - após o pedido de recuperação judicial, a Avianca admitiu que poderia perder até 14 aviões, o que afetaria, segundo ela, 77 mil passageiros em três semanas.