Muita gente ainda se lembra de uma tragédia que aconteceu na tarde de 05 de novembro de 2015. Naquele dia a barragem de Fundão, localizada no subdistrito de Bento Rodrigues em Minas Gerais, a alguns quilômetros de Mariana, se rompeu. A lama da barragem com rejeitos sólidos e água, causou um prejuízo ambiental e social conhecido por todo mundo como a "Tragédia de Mariana". 

Mariana não é a cidade da tragédia. Mesmo depois de quase 4 anos do ocorrido, a cidade ainda luta para se estabelecer economicamente principalmente no cenário turístico do país. 

"A lama não prejudicou só o meio ambiente e as famílias, prejudicou também o turismo. As pessoas não vão lá mais porque acham que tudo está destruído, mas não está. A cidade continua bonita e as pessoas são fortes e estão superando tudo isso", conta Fernando de Assis, diretor de vídeo. 

A ideia da produtora de Poços de Caldas que trabalha para mostrar um outro lado da beleza das cidades, sejam elas turísticas ou não, é contribuir para que o turismo local volte a crescer e Mariana se recupere cada vez mais rápido. Para isso foram três dias de gravação e muitas histórias. Conversas com artistas locais, moradores e também peculiaridades da cidade. 

"Queremos mostra a parte histórica de Mariana, mostrar as pessoas de Mariana e a cultura local. Tem artesanato, um pouco dos produtos locais, artistas, ourives... A ideia é valorizar as pessoas. Mostrar que é um lugar legal, com pessoas incríveis e que merecem uma visita inesquecível", diz Fernando. 

O vídeo será lançado como uma forma de presente à Mariana. Dia 16 de julho Mariana completa 322 anos e nesse dia o vídeo estará disponível na página do facebook da Trippers. 

O vídeo terá cerca de 2 minutos e transitará entre as paisagens, moradores e visitas a lugares pouco explorados da cidade que até hoje sofre com os resquícios da tragédia, mas que ao mesmo tempo já se reergueu e tem muita história para contar.