Pin It

 O grupo de técnicos e agricultores que integram a missão da Colômbia, de Mali e Moçambique, que está em visita à Paraíba há dois dias, conheceu, na manhã desta terça-feira (3), os trabalhos de pesquisas de melhoramento genético das raças Sindi e Guzerá desenvolvidos na Estação Experimental de Alagoinha, onde também admiraram o projeto Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) ali desenvolvido, o qual se constitui numa estratégia de diversificação da produção com sustentabilidade em propriedades rurais.

Recebidos pelo diretor de Assistência Técnica e Extensão Rural, Jefferson Morais, e pelo chefe da Estação, Rubens Fernandes da Costa, e pelos demais integrantes do corpo de pesquisadores, os integrantes da missão estrangeira demonstraram entusiasmo pelos trabalhos ali realizados, a começar pelas pesquisas de melhoramentos genéticos que têm se constituído em importante fator para a melhoria do rebanho bovino não somente da Paraíba, mas de todo o país.

No primeiro momento, participaram de uma palestra sobre as pesquisas que a Empaer realiza nas suas estações de animais bovinos, caprinos e ovinos e também de produção de mudas florestais e de fruticultura, num trabalho que começou há quatro décadas com a criação da ex-Emepa. Depois conheceram o plantel que compõe o rebanho Sindi e Guzerá na Estação de Alagoinha. Finalizando as atividades na manhã, conheceram o ILPF.

Durante a tarde, o grupo de visitantes se deslocou para o Assentamento Margarida Maria Alves, em Juarez Távora, para conhecer o projeto de cultivo de algodão colorido, indo em seguida para Campina Grande, onde esteve nas dependências da Embrapa Algodão. Na programação a ser cumprida até a próxima sexta-feira (6), também haverá visitas técnicas a outros campos de algodão localizados em Alagoa Grande, Salgado de São Felix e Esperança. A missão ainda conhecerá outras ações desenvolvidas pelo modelo de Assistência Técnica e Extensão Rural, como quintais produtivos e roçados comunitários, trabalhados por grupos de mulheres e jovens do município de Rio Tinto, e indústria Têxtil Norfil, em João Pessoa, e a Coopnatural, em Campina Grande.

Desde segunda-feira, dia 2, que o Governo do Estado, por meio da Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer), vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Sedap), recepciona a missão técnica da Colômbia, Mali e Moçambique que estão conhecendo as tecnologias do Projeto Algodão Paraíba e ações de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) em comunidades rurais paraibanas.

Composta por trinta técnicos desses países, da FAO e da Agência Brasileira de Cooperação (ABC) Ministério das Relações Exteriores, a missão já teve encontro com o presidente da Empaer e da Associação Brasileira da s Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer), Nivaldo Magalhães, e com os secretários da Sedap, Efraim Morais e Luiz Couto, da Agricultura Familiar, durante visita ao governador João Azevedo.

Esta é mais uma visita técnica que se realiza como parte do Projeto Cooperação Sul-Sul Trilateral executado pelo governo brasileiro, representado pela ABC/ Ministério das Relações Exteriores, pela FAO e países do Mercosul, associados e Haiti e a Associação Brasileira das Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer), por meio da Empaer.