Na pauta, troca de experiências e propostas para desenvolver o turismo do Rio

A Prefeitura do Rio, por meio da secretaria Especial de Turismo e Legado Olímpico (Seturleo), promoveu na manhã desta quarta-feira, 4, reunião envolvendo equipe da Seturleo e representantes do curso de Turismo da Universidade Federal Fluminense (UFF), com o objetivo de trocar experiências e conhecer novas propostas para o desenvolvimento do turismo na cidade, uma vez que o momento atual do setor em todo mundo é completamente diferente de tudo que já aconteceu.

A reunião abordou temas como a valorização dos trabalhos acadêmicos para que, por meio de pesquisas e trabalhos, sejam divulgados dados relevantes sobre a cidade e o comportamento do turista, além de discutir e procurar parcerias com a iniciativa privada para aumentar o investimento no setor, de modo a mitigar o impacto imediato da pandemia.

A equipe da UFF tomou conhecimento de projetos nos quais a Seturleo já participa, como a candidatura do Rio ao projeto “Cidades Criativas” da UNESCO, e também uma iniciativa de troca de experiências entre diversas cidades latino-americanas sobre turismo em tempos de pandemia.

Participaram da reunião a secretária Camila Sousa, o Coordenador do curso de Turismo da UFF, professor Carlos Lidízia, a professora Dra. Fábia Trentin e a professora Dra. Claudia Moraes, a diretora de Turismo da Seturleo, Angela Mesquita, além da equipe de comunicação da Seturleo. Novas reuniões estão previstas para que os laços entre a gestão pública e a academia resultem em uma parceria de sucesso para a cidade.

“Agregar os dados e conhecimentos acadêmicos aos projetos da gestão pública, e ainda buscar parcerias com o setor privado, é uma forma de pensar no desenvolvimento do turismo no Rio de Janeiro de modo que essas experiências sejam compartilhadas e potencializadas, uma vez que a universidade já possui diversas pesquisas em andamento”, comenta a secretária Especial de Turismo e Legado Olímpico, Camila Sousa.

“O Rio de Janeiro ainda exerce um fascínio no mercado internacional do turismo quando se fala em Brasil. Trabalhar as perspectivas de potencializar a exploração desse setor é importantíssimo para a cidade e para a imagem do país no exterior”, afirmou o professor Carlos Lidízia.

Siga-nos