O motivo é a ampliação do alerta global da OMS

Com a ampliação do alerta global declarado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a Costa Cruzeiros decidiu fortalecer ainda mais as medidas de precaução em sua frota a fim de garantir a máxima segurança para hóspedes e tripulação.
Os hóspedes, visitantes e membros da tripulação de qualquer nacionalidade que tenham viajado de ou para a China continental, Hong Kong e Macau (incluindo as conexões realizadas nos aeroportos desses locais) nos 14 dias que antecedem o embarque não estão autorizados a embarcar nos navios da Costa Cruzeiros. O mesmo procedimento se aplica a qualquer pessoa que tenha tido contato com casos suspeitos ou confirmados de coronavírus, e para os quais tenham sido feitas declarações às autoridades sanitárias competentes.
Desde o dia 22 de fevereiro, devido ao atual surto do vírus em várias cidades italianas, a Costa Cruzeiros também decidiu negar o embarque a qualquer pessoa originária das seguintes cidades: Casalpusterlengo, Codogno, Castiglione D'Adda, Fombio, Maleo, Somaglia, Bertonico, Terranova dei Passerini, Castelgerundo e San Fiorano, na região de Lodi, na Lombardia, e na cidade de Vò Euganeo, situada em Pádua, na região de Veneto. Outras cidades poderão ser adicionadas à lista publicada pelo Ministério da Saúde Italiano.
A Costa Cruzeiros está entrando em contato com os passageiros residentes nestas cidades, diretamente ou por meio das agências de viagens, para informar sobre essa decisão e os procedimentos para obter o reembolso total.
Dada a rápida evolução do surto, essa restrição também será estendida a todas as áreas incluídas no alerta emitido pelo Ministério da Saúde Italiano e pelas autoridades sanitárias relevantes. Além disso, nenhuma das excursões disponíveis aos hóspedes da Costa incluirá visitas às regiões de Piemonte, Lombardia e Veneto.
Todos os hóspedes, visitantes e tripulantes recebem um questionário médico específico de pré-triagem para melhor avaliar as condições para o embarque.
Todas as pessoas a bordo dos navios da Costa passarão pelo processo de temperatura corporal: qualquer pessoa com uma temperatura corporal acima de 37,8 °C terá o acesso ao navio negado.
A Costa Cruzeiros garante aos hóspedes e à tripulação os mais altos padrões de limpeza a bordo dos seus navios, graças a rigorosos protocolos de higienização e ao uso de desinfetantes eficazes contra o coronavírus.