O governo decidiu, nesta terça-feira (13), retirar a urgência da proposta de votar o projeto de lei que libera a venda de companhias aéreas nacionais para estrangeiras. Com a medida, o assunto sai da pauta do plenário da Câmara dos Deputados e tramitará normalmente pelas comissões – processo muito mais demorado.
O recuo foi necessário para que a Câmara pudesse votar outro projeto de interesse do Executivo, que libera o uso de precatórios não requisitados em dois anos. A medida é importante para que o governo federal cumpra a meta de déficit fiscal deste ano, com a liberação de R$ 8 bilhões.  Esse projeto será discutido pelo plenário nesta terça-feira.