O presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Vinicius Lummertz, confirmou na semana passada, em Miami (EUA) que o sistema de utilização de vistos eletrônicos para entrada de turistas de determinados países começa a funcionar ainda em 2017. Pelo cronograma acertado com o Itamaraty (Ministério das Relações Exteriores) e o Ministério do Turismo, entre novembro e dezembro de 2017 o sistema será implantado para os cidadãos australianos e norte-americanos no Brasil. Até fevereiro de 2018 funcionará para japoneses e canadenses.
Com a nova metodologia, aliada a outros mecanismos previstos no programa de incentivos do Ministério do Turismo, o Mais Turismo, a expectativa é de um crescimento do fluxo de turistas internacionais em direção ao Brasil.
"O ideal seria não ter o visto, como fizemos na exitosa experiência que tivemos nos Jogos Olímpicos de 2016. Mas com a simplificação proporcionada pela possibilidade de o cidadão fazer o pedido pela internet, sem a necessidade de comparecer várias vezes no consulado, com certeza teremos mais turistas desses países", explicou Lummertz aos participantes do seminário "A presença brasileira na Flórida", organizado pelo Consulado-Geral do Brasil em Miami, com apoio da Embratur.
Durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, a experiência no Brasil representou aumento de 55,31% no número de estrangeiros com origem nos países beneficiados em relação ao mesmo período de 2015. Segundo pesquisa do Ministério do Turismo, 82% desses turistas afirmaram que a dispensa do visto facilitaria um retorno ao País.