0
0
0
s2smodern

 Os países do Mercosul vão intensificar as ações de promoção para aumentar a circulação de turistas dessas nações nos destinos dos vizinhos. “Uma circulação mais livre dos turistas argentinos ou uruguaios e paraguaios, com mais conectividade e mais investimento em promoção, vai beneficiar os destinos do Brasil, sem dúvida. E o mesmo vai acontecer em relação aos brasileiros nos países vizinhos”, destacou o presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Vinicius Lummertz, na XIX reunião de ministros do turismo do Mercosul, que aconteceu nesta quinta-feira (7), em Maceió.

Ao lado dos ministros do Turismo do Brasil, Marx Beltrão; da Argentina, Gustavo Santos; do Uruguai, Liliam Kechichián, e do Paraguai, Marcela Bacigalupo, Lummertz sugeriu, ainda, a formação de um grupo de trabalho para sistematizar essas ações, bem como a apresentação de um plano para buscar financiamento de organismos internacionais como o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento). O consultor do BID Francisco Castilho comentou que o banco poderá ser parceiro. Os ministros e o presidente da Embratur também analisaram a possibilidade de levar adiante as ações de sensibilização de mercados distantes, como Japão e China, utilizando maciçamente os meios digitais.