0
0
0
s2smodern

Memorando de entendimento assinado pela secretária Nacional de Qualificação e Promoção do Turismo, Teté Bezerra, e pelo presidente da Agência Japonesa de Turismo, Akihiko Tamura, prevê o aprimoramento das relações entre os dois países, com o compartilhamento de ideias e projetos para aumentar o fluxo turístico bilateral.

O documento foi firmado nesta segunda-feira (22) em Tóquio, no Japão, em evento para divulgar o visto eletrônico para os viajantes japoneses que desejam visitar o Brasil, em vigor desde o último dia 11.

Em 2016, o Brasil recebeu 79,7 mil turistas japoneses que injetaram US$ 81,3 milhões na economia nacional. De acordo com a Organização Mundial de Turismo (OMT), medidas de facilitação de viagens aumentam em até 25% o fluxo entre os países contemplados. Com isso, pela projeção, os números podem saltar para 100 mil viajantes - 20 mil a mais que o número atual - e US$ 101,6 milhões em receita.

EUA 

Nesta semana, o ministro do Turismo, Marx Beltrão, viaja para Nova Iorque, nos Estados Unidos, para também divulgar o visto eletrônico para os americanos. Na agenda, uma rodada de entrevistas com a imprensa e um evento para formadores de opinião e lideranças empresariais.

Os americanos são o segundo maior mercado emissor de turistas para o Brasil, atrás apenas da vizinha Argentina. De acordo com as últimas estatísticas, mais de 570 mil turistas dos EUA escolhem o Brasil como destino turístico e injetam US$ 710,5 milhões na economia nacional por ano. Pelas projeções do MTur, com a facilitação, os visitantes americanos gastarão US$ 177,6 milhões a mais na economia brasileira.