A aviação brasileira encerra 2018 com um saldo positivo. Até o momento, foram registrados 63.788 voos internacionais no Brasil, números que correspondem acréscimo em 8% em relação ao mesmo período do ano passado.

Os dados são da Análise da Malha Aérea Internacional da Diretoria de Inteligência Competitiva e Promoção Turística da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), preparada mensalmente a partir de informações fornecidas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e companhias aéreas.

Praticamente todas as regiões do país tiveram aumento no número de voos e assentos disponíveis. No Sul, o crescimento foi de 36% de frequências e 32% de vagas; no Nordeste, 20% de voos e 18% nos assentos; no Norte, 13% e 18%, respectivamente. No Sudeste, que concentra a grande maioria dos desembarques internacionais, houve estagnação. De acordo com a presidente da Embratur, Teté Bezerra, isso se deve ao maior investimento das empresas aéreas no setor.