Pin It

Olomouc, a antiga capital do reino da Morávia, sempre esteve entre os lugares mais importantes do Reino Tcheco. Graças à sua favorável localização, à antiga universidade, às tradições eclesiásticas e culturais, durante séculos foi o centro natural da Morávia. O coração histórico de Olomouc - cujo ponto dominante é a Coluna da Santíssima Trindade -, inscrito na lista da UNESCO, depois de Praga é a segunda mais importante reserva de monumentos de Tchéquia. 

O monumento mais importante de Olomouc é a Coluna da Santíssima Trindade, na Praça Alta. Trata-se do maior agrupamento de esculturas barrocas da Europa Central. Desde a vizinha Torre da Prefeitura, você colherá belas vistas panorâmicas, e acomodado em um dos tantos cafés locais poderá observar a extraordinária beleza que tem diante de si. Além de uma série de edifícios, o Relógio Astronômico, pintado no estilo do realismo socialista, sem dúvida, figura entre as curiosidades de Olomouc. Descubra a rica história da cidade durante visita à Fortaleza de Oloumouc que, com suas maciças muralhas e extensos quartéis, resistiu aos enfurecidos ataques do exército da Prússia.

A parte oriental da República Tcheca é composta por Morávia e Silésia. Estes dois territórios contam com ampla história e atrativas condições geográficas. Ao norte há montanhas, e ao sul, intermináveis planícies. Aqui você encontrará reservatórios, lagos, lagoas, formações cársicas. Há muitas oportunidades para atividades esportivas. É recomendável a visita aos vários monumentos históricos. No mais, a Morávia tem ainda muito a oferecer aos turistas.


Morávia Central
Olomouc é a capital da Morávia Central - por isso, começamos por esta cidade, onde as tradições folclóricas estão por todos os lados. Os trajes festivos locais são conhecidos no mundo inteiro.

A área fértil ao longo do rio Morava é, geralmente, denominada Haná. Aqui estão também os picos das montanhas Oderské e Hostýnské vrchy, e o Monte Chřiby. A coroa imaginária é fechada pelo Planalto de Drahanská.

Você verá aqui o precipício mais profundo da Europa Central – o Hranická propast. Até aonde foi possível medir, a profundidade alcança 329,5 metros. Porém, segundo opinião dos especialistas, a profundidade total pode chegar aos 700 metros. As belezas da natureza são também encontradas sob a terra. Merecem ser visitadas, por exemplo, as cavernas Javoříčské Mladečské e Zbrašovské.

 

Morávia do Norte
Conforme já comentado, a parte norte da Morávia, que inclui a região da Silésia Tcheca, tem caráter montanhoso. Na parte sul, avança entre montanhas a região fértil de Pomoraví, Porta da Morávia. Precisamente, por aqui passava a rota do sal e do âmbar.

 

Um emblema desta região é Ostrava e seus monumentos de aço. O carvão, o ferro e o aço mudaram a vida de gerações inteiras. Ostrava reflete, como nenhuma cidade tcheca, o desenvolvimento tecnológico e a revolução industrial. A arquitetura industrial, com suas torres de mineração, seus altos fornos e a vista desde a empresa Vítkovické železárny representam una experiencia única e inesquecível, ao mostrar a cidade tanto do solo, como do alto. Algo permanece oculto – a enorme cidade subterrânea aonde milhares de pessoas trabalhavam dia após dia. Os artefatos técnicos excepcionais foram proclamados Monumentos Culturais Nacionais. Ver a cidade Ostrava não é suficiente. Há que desfrutá-la, conhecê-la, por exemplo, durante alguns dos seus festivais.

Ao oeste da região, o que mais atrai os turistas são o maciço de Jeseníky e as Montanhas Rychlebské, que oferecem ótimas condições para relaxamento e montanhismo. No inverno, Jeseníky se transforma em destino favorito de aficionados de esqui alpino e de cross-country.

 


Morávia do Leste
Usualmente, a parte oriental da região é denominada Valáquia, e é famosa por seu Museu ao Ar Livre, em Rožnov pod Radhoštěm. Graças ao Museu, está diante de nós a formidável possibilidade de, na nossa época, apreciarmos os antigos estilos da arquitetura de edifícios religiosos e populares, construídos em madeira, e de conhecer o autêntico folclore.

Próximo a Rožnov pod Radhoštěm está a cidade de Kopřivnice, conhecida por conta da fábrica de veículos. Em 1897 saiu daqui o carro automotriz chamado Präsident – primeiro veículo do tipo em todo o Império Austro-Húngaro. Durante os anos seguintes, Kopřivnice ganhou renome graças à fabricação dos veículos Tatra. A história do desenvolvimento da indústria automotriz em Tchéquia pode ser conhecida no museu local.

 


Morávia do Sul
A capital desta região é Brno. Por vezes, é chamada de Cidade das Feiras. Estas, e várias outras exibições que acontecem em Brno são as maiores de todo o país.

Também em Brno há muitos monumentos históricos. Cabe mencionar o Castelo Špilberk e a catedral de São Pedro e São Paulo. Há vários teatros, e os mais conhecidos são Mahenovo divadlo e o Janáčkovo divadlo.

Morávia do Sul é território de vinhedos, adegas e vinhos procedentes da Região Vitivinícola Morava. Muito interessante é o seu folclore, vinculado à viticultura – trajes populares, música, canto, festejos. Os lugares vinícolas típicos são, entre outros, Mikulov, Velké Pavlovice, Čejkovice, Šatov e Znojmo. A cidade de Znojmo é também famosa por seus picles – uma delícia que conquistou reconhecimento do paladar mundial.

Entre os monumentos históricos se destacam a área de Lednice-Valtice, inscrita pela UNESCO na Lista de Patrimônio da Humanidade; o Palácio de Vranov nad Dyjí; a vila de Dolní Věstonice e suas escavações arqueológicas; e o Castelo Pernštejn.

 

Vysocina
A região de Vysočina une a Morávia com a Boêmia. Sua maior parte é representada pelos Montes Tcheco-Morávios. A porção mais importante é a área de Paisagem Protegido Žďárské vrchy. O centro desta esta área é a cidade de Žďár nad Sázavou. Toda esta região consiste em um lugar magnífico para relaxar e praticar esportes, tanto no verão, como no inverno. Há várias lagoas para natação e banhos, e no inverno é um cenário formidável para cross-country. Em Nové město na Moravě, a cada ano é realizada a Copa do Mundo de Cross-Country. Amantes de golfe também ficarão satisfeitos aqui. Poderão visitar os campos de golfe em Telč e em Svratka.

Os monumentos mais visitados na região são o Palácio Renascentista de Telč, o Barrio Judaico de Třebíč, e a igreja do cemitério de São João Nepomuceno, na Montanha Verde (Zelená Hora), nos arredores de Žďár nad Sázavou. Estes monumentos estão na Lista de Patrimônio da Humanidade, da UNESCO. O genial arquiteto J. B. Santini projetou a igreja em estilo barroco – ele é autor dos projetos dos mais apreciados monumentos em estilo gótico barroco tcheco. O santuário é rodeado por um cemitério, com fechamento em arcos que formam uma estrela de cinco pontas.