Pin It

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, apresentou nesta sexta-feira uma ordem executiva determinando o isolamento dos 19 milhões de moradores do estado, onde o número de casos do novo coronavírus cresceu 750% desde o início da semana.

O governador nova-iorquino classificou a ordem executiva como "shelter in place", uma expressão utilizada em casos de tiroteio em massa ou ataques nucleares hipotéticos para que a população se abrigue em um local seguro. Palavras importam”, afirmou Cuomo, justificando a escolha do procedimento.

O decreto de Cuomo também estabelece que empregadores mantenham funcionários não essenciais à sociedade em casa e fechem estabelecimentos que não sejam cruciais para a população. Além disso, bane qualquer aglomeração de indivíduos de qualquer tamanho ou natureza.

Além disso, residentes com mais de 70 anos ou com doenças que se enquadram no chamado grupo de risco da Covid-19 só serão autorizados a deixar suas casas para exercícios solicitários. Eles também não poderão participar de reuniões familiares com múltiplas pessoas.

“Essa é a ação mais drástica que podemos tomar. Permaneçam dentro de casa”, declarou Cuomo em uma coletiva de imprensa. — Precisamos que todos permaneçam em segurança. Do contrário, ninguém estará seguro.

Segundo números do jornal americano New York Times, o estado de Nova York soma 5.600 contágios confirmados do novo coronavírus. O contingente representa 40% dos casos do novo coronavírus nos Estados Unidos — ao todo, ainda segundo a publicação, são mais de 12 mil casos nacionalmente. Proporcionalmente, NY representa apenas 6% da população americana.
Com informações do Jornal O Globo