Pin It

A cidade chinesa de Wuhan, marco zero da epidemia de Covid-19, vai acabar com as restrições de deslocamentos no próximo dia 8 de abril — depois de mais de dois meses de confinamento, anunciaram as autoridades nesta terça-feira. O fim gradativo das medidas, enquanto o mundo tenta controlar a pandemia de coronavírus, é um sinal da confiança do governo chinês no sucesso de sua estratégia draconiana de contenção para controlar o contágio dos casos.

As restrições deixarão de vigorar no restante da província de Hubei, da qual Wuhan é capital, a partir da próxima quarta-feira, dia 25 de março. A princípio, apenas aqueles que forem considerados saudáveis poderão se deslocar livremente: para entrar ou sair da área, será necessário mostrar um código QR "verde" em seu telefone — emitido pelas autoridades, ele certifica que a pessoa não está infectada com o novo coronavírus.

Esta região, com 56 milhões de habitantes, foi colocada em quarentena no dia 23 de janeiro para tentar conter o contágio pelo Sars-CoV-2. Mas as restrições foram retiradas de maneira progressiva desde a visita que o presidente Xi Jinping fez à região há duas semanas — sinal político da vitória do governo frente ao vírus.
Com informações do Jornal O Globo