Objetivo é prevenir, com ações regionais, casos de exploração sexual de crianças e adolescentes no turismo. Desde a última terça-feira, 45 profissionais da Região Norte participam do Curso de Formação de Multiplicadores do projeto Turismo e Prevenção à Exploração de Crianças e Adolescentes, em Belém (PA). A iniciativa é uma parceria do MTur e do CET/UnB (Centro de Excelência em Turismo da Universidade de Brasília).

Segundo a coordenadora geral do Programa TSI (Turismo Sustentável e Infância), Elisabeth Bahia, do MTur, o objetivo é discutir a temática e fazer o levantamento das principais necessidades para prevenção dos casos de exploração, como campanhas, seminários etc. Posteriormente, os estados e municípios receberão recursos do TSI para colocar as ações em prática.

“O gestor regional sabe a melhor forma de abordar o tema no seu estado. E o público-alvo dos cursos envolve representantes do setor público, privado e terceiro setor, pessoas ligadas diretamente à atividade turística e à garantia de direitos das crianças e adolescentes. Estamos atingindo, de fato, a cadeia do turismo”, explica a coordenadora.

Até a próxima sexta-feira, os alunos do curso participarão de oito módulos, que envolvem marcos conceitual e legal, além de pressupostos básicos para a prevenção da exploração de crianças e adolescentes.

Turismo e prevenção

O MTur investirá R$ 3,7 milhões no projeto Turismo e Prevenção à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. O objetivo é sensibilizar o país e incentivar a população e os atores do turismo a agir de forma preventiva e denunciar os casos de exploração.

Os cursos de Formação de Multiplicadores fazem parte da primeira etapa do projeto. Participarão 94 multiplicadores, que disseminarão o aprendizado no Distrito Federal e em 17 estados: Acre (AC), Amazonas (AM), Roraima (RR), Pará (PA), Amapá (AP), Rondônia (RO), Tocantins (TO), Goiás (GO), Mato Grosso do Sul (MS), Mato Grosso (MT), São Paulo (SP), Minas Gerais (MG), Rio de Janeiro (RJ), Espírito Santo (ES), Rio Grande do Sul (RS), Santa Catarina (SC) e Paraná (PR).

Os estados da Região Nordeste fazem parte de uma ação piloto, desenvolvida pelo Ministério do Turismo e Secretaria Estadual de Turismo de Pernambuco.

Para segunda fase do projeto, será elaborado um plano de ação com foco na Copa do Mundo de 2014. A iniciativa abrangerá as 12 cidades-sede da Copa e João Pessoa (PB). Para a última etapa, está prevista a realização de uma campanha de prevenção com abrangência nacional.

Siga-nos