Entendendo a importância do turismo para a economia do município, Teresópolis continua desenvolvendo forte trabalho em prol do incremento da atividade. Através de uma parceria, com a Setur-RJ/ TurisRio e equipe de estagiários do curso superior de turismo da UERJ de Teresópolis, foi incentivado o cadastramento dos meios de hospedagem da cidade no Cadastur Sistema de Cadastro de prestadores de serviços do Ministério do Turismo. 

A ação, que começou há quatro meses, fez com que Teresópolis passasse de nove meios de hospedagem para 38 regularizados, totalizando 3.549 leitos, até o momento. Para Nilo Sergio Felix, secretário de estado de Turismo do Rio de Janeiro, a cidade está sendo um exemplo de gestão para o crescimento do turismo.

No período colonial, Teresópolis encantou a família imperial com as belezas naturais e o clima da região, a ponto de ser batizada com o nome da Imperatriz. E são essas belezas naturais que atraem, até hoje, muitos turistas para o município da Serra Verde Imperial, que fica a 87 km do Rio de Janeiro.

Entre os atrativos mais procurados estão o Parque Estadual dos Três Picos; Parque Nacional da Serra dos Órgãos; Granja Comary, utilizada pela Confederação Brasileira de Futebol como centro de treinamento desde 1987; a Feirinha de Teresópolis; e a Fonte Judith, obra revestida de azulejos portugueses, inaugurada em 1954, e que possui cinco saídas d’água em forma de faunos, que despejam águas medicinais.

Netshoes