Pin It

A Costa Cruzeiros está de volta ao porto de Gênova com escalas regulares. O navio Costa Fortuna, com 103 mil toneladas e capacidade para 3.470 hóspedes, foi o primeiro a chegar à cidade italiana no final de março. A partir de agora, a embarcação parte de Gênova às sextas-feiras para cruzeiros de uma semana pelo Mediterrâneo Ocidental.

Os navios farão ao longo de 2019, 40 escalas em Gênova, sendo o Costa Fortuna responsável por 34 paradas. Entre a primavera e o outono europeu, a estimativa da companhia marítima é movimentar 170.000 hóspedes na cidade. Para 2020, a Costa já programa escalas em Gênova com o navio Costa Pacifica, 114 mil toneladas e capacidade para 3.780 passageiros.

O primeiro cruzeiro do Costa Fortuna saindo de Gênova foi um mini cruzeiro de 3 dias com destino a Marselha e Barcelona. O navio retornou à cidade italiana em 29 de março, de onde partirá toda sexta-feira para dois itinerários diferentes. Além de Gênova, o Costa Fortuna visita os destinos de Marselha, Barcelona, Valência, Civitavecchia/Roma e La Spezia durante a primavera e o outono europeu. Já no verão, o roteiro inclui Tarragona, Palma de Maiorca e pernoites em Ibiza (Espanha) e Olbia (Itália). Nas escalas em Gênova, os hóspedes do Costa Fortuna têm à disposição novas excursões em terra, incluindo passeios pelas fortalezas e pela história da cidade.

No total, o Grupo Costa contabiliza 243 escalas na região da Ligúria em 2019, o que corresponde a uma movimentação de cerca de 1,2 milhão de hóspedes.

Atualmente Savona é o principal porto de embarque da Costa. A companhia e a Autoridade Portuária do Mar da Ligúria Ocidental estão promovendo grandes investimentos para a chegada do flagship Costa Smeralda, o primeiro navio da Costa movido por GNL, e que será batizado no porto de Savona no dia 3 de novembro de 2019. Esses investimentos totalizam mais de 20 milhões de euros.

A Autoridade Portuária do Mar da Ligúria Ocidental está dragando o fundo do mar em frente à doca principal do terminal de cruzeiros para assim aumentar a profundidade dos atuais 9 metros para 11 metros. O custo total da obra está estimado em 16 milhões de euros. Já a Costa Cruzeiros está investindo 4,5 milhões de euros na compra de duas novas áreas de embarque e está adaptando a estrutura do terminal Palacrociere. O projeto não compromete a operação do porto, que espera receber 164 escalas em 2019 e uma movimentação de 750 mil pessoas.

Em La Spezia, a Costa Cruzeiros, juntamente com outras empresas, recebeu uma concessão preliminar para administrar os serviços de cruzeiro do porto, que também prevê a construção de um novo terminal de passageiros. Em 2019, os navios do Grupo Costa escalam em La Spezia 50 vezes, incluindo 29 paradas do AIDAnova, novo flagship da AIDA Cruises, empresa alemã do Grupo Costa.