Depois de um período sabático, no qual estive no Governo do Rio de Janeiro (como Subsecretário e depois Secretário de Estado de Turismo), estou de volta ao dia a dia do jornalismo. Estava com saudade! Nestes quase três anos pude viver os bastidores. Para um jornalista vivenciar fatos importantes de um período pré e durante a própria Copa do Mundo chega a ser torturante! A missão bico calado!
Todos os jornalistas deveriam passar por essa experiência. Conhecer os bastidores e as entranhas do outro lado do balcão. Deixar de ser estilingue e virar vidraça... E estar à frente do turismo do estado do Rio em plena final de Copa é como virar daquelas vitrines que os black blocks adoram quebrar em dia de manifestação na Rio Branco!
Mas isso é outra história que voltaremos a tratar depois... O importante é que volto com força total ao jornalismo, trazendo mais fontes, conhecendo os bastidores e disposto a integrar a equipe de reportagem do Jornal de Turismo, o nosso JT, e a compartilhar esta bagagem com você leitor!

Aliás, uma boa leitura da coluna de hoje...

 

Quartel General I

Quem está procurando uma sala para montar o seu gabinete no edifício Itália é o super cardeal do turismo Goiaci Alves Guimarães. Depois do milionário negócio de parte da venda do grupo Rextur Advance para a CVC, onde comandará o Conselho, o super cardeal do turismo (quase Papa) quer ter um espaço só seu.

 

Quartel General II

No seu novo gabinete, Goiaci volta a receber amigos e com tempo mais livre voltará a pensar no setor do turismo como um todo. A vida política de muita gente importante do setor foi decidida na sua antiga sala na Rextur. Lá muitos curumins foram ungidos a Bispo. A sala terá de ser no próprio edifício Itália, no coração de São Paulo.

 

Sangue Novo I

Foi a maior renovação na história do Fornatur, o Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo. 22 novos secretários, dos quais três possuem o mandato de Deputado Federal. O jogo de sucessão virou coisa de menino grande. A presidente Oreni Braga, da Amazonastur quer continuar, pelo menos até o final do ano...

 

Sangue Novo II

Oreni Braga calculou mal a sede de renovação dos colegas. Enfrentará o fogo pesado de alguns fortes candidatos, entre eles do deputado do PV, Roberto Lucena, secretário de Turismo do Estado de São Paulo e de Jaime Recena, secretário de Turismo do Distrito Federal. Ela convocou para o dia 11 a eleição, quando as chapas serão formalizadas.

 

Em nome de Deus

Curiosa foi a participação do secretário de Turismo do Estado de São Paulo, deputado Roberto de Lucena, na reunião do Fornatur. A cada 10 palavras citava Deus... Poucos na sala sabiam que o parlamentar do Partido Verde é também o Presidente da Frente Parlamentar Evangélica, que saltou de 76 para 86 parlamentares na nova legislatura.

 

Em casa

Outra chapa que ganha corpo é a que une o secretário Jaime Recena na presidência do Fornatur com a secretaria de Turismo do Maranhão Delma Andrade como vice. Na gestão anterior o GDF oferecia, sem custo, as salas do Centro de Convenções Ulisses Guimarães para as reuniões do Fórum, período em que Delma foi funcionária da Embratur.

 

Crise a Jato I

As obras do novo aeroporto de Viracopos estão paralisadas, efeito da operação Lava Jato. Com o líder do consórcio, Ricardo Pessoa, presidente da UTC preso em Curitiba, a construtora baiana, Andrade Mendonça, que ampliava o novo aeroporto foi a primeira vítima. Teve o contrato de R$ 300 milhões de reais rescindido por falta de caixa.

 

Crise a jato II

A segunda grande vítima da paralisação de Viracopos está sendo a Azul, que passou a operar com os A330 para os Estados Unidos acreditando na promessa de ampliação do aeroporto. O  colapso de Campinas tem tido uma benevolência ímpar do Governo Federal que tem sido incapaz de desenhar uma solução emergencial.

 

Crise a Jato III

Sinal de alerta também para Aeroporto Internacional de São Paulo, que tem o braço da construtora OAS, a Invepar, como líder do consórcio do maior aeroporto do País. A empresa mãe enfrenta problema de liquidez e dificuldade para pagar fornecedores como reflexo da prisão do presidente da OAS, Léo Pinheiro, pela operação Lava Jato.

 

Crise Hídrica

A crise hídrica já começa a ter reflexo nas venda no setor do turismo. A revelação foi feita por Valter Patriani da CVC durante a entrega do prêmio “Agências de Elite” da companhia Aérea LATAM na Fecomercio em São Paulo. “O noticiário está tão negativo que já começa a contaminar com pessimismo a clientela” afirmou Patriani.

 

Mais lucro

Ao convocar Afrânio Lages, do grupo Aeroturismo, para entrar na Air TKT (nova associação formada por Consolidadores) Juarez Cintra, da Ancoradouro, explicava: “Vai ser como empresa, com metas e o Cássio Oliveira (diretor executivo) terá até bônus salarial se reduzir custos dos associados, principalmente tributários.”

 

Porta fechada

Um dos primeiros passos da Air TKT será unificar a cobrança de todos os consolidadores provavelmente via BSP. A medida visa reduzir a inadimplência. O agente de viagem que não pagar a um, fica com a emissão travada em todos. Medida similar que era adotada pelas aéreas. Quem não pagava o relatório ficava sem bilhete.

 

Mundo cão

O Fantástico da Rede Globo teve o seu dia de cão no ultimo domingo. Adotou o tom dos programas policiais para falar do sumiço de um cachorrinho em Guarulhos. Quem deu um show de competência foi a área de comunicação da TAM. Respondeu a toda tentativa de ser levada as cordas pela TV. A TAM não saiu como vilão e teve uma postura correta.

 

Netshoes