Por: Joana Cunha

O Carnaval fora de época ajudou a impulsionar a procura pelas fantasias, um hábito que havia desaparecido com a pandemia.

O mês de abril, que historicamente costuma ser de vendas mais fracas, registrou alta nas vendas da rede Festas e Fantasias, uma das lojas mais tradicionais do ramo na região central de São Paulo.

As vendas estão, em média, de 30% a 40% acima do normal para o mês, segundo Pierre Sfeir, dono da loja.

Durante o feriado de Tiradentes, além do desfile das escolas de samba, em São Paulo e no Rio, alguns blocos independentes se organizam apesar do cancelamento do calendário oficial.

"A gente pensava que teria até mais movimento, por causa dos blocos, mas já está acima do normal. Estamos passando aperto desde o ano passado. Tudo o que vem para nós é ótimo, melhor do que nada", diz.

No início do ano, o empresário lamentou a suspensão dos blocos de Carnaval pelo segundo ano consecutivo e chegou a estudar o fechamento de lojas.

Sfeir diz que a Páscoa já vinha sinalizando melhora. Segundo ele, as vendas para decoração de shoppings e casas foram 200% superiores às do ano passado.

A rede também aposta na volta das festas juninas, mas ressalva que tem receio do impacto inflação.

Siga-nos

 

Mais Lidos