A Emirates divulgou, por ocasião do Dia Mundial do Meio Ambiente, sua técnica de limpeza de aeronaves ecologicamente sustentável, que permite que a companhia economize milhões de litros de água todos os anos. A Emirates utiliza a técnica de “lavagem a seco de aeronaves”. Como o próprio nome indica, pouca ou nenhuma água é envolvida no processo, contrastando com os métodos convencionais de limpeza de aviões, que normalmente utilizam milhares de litros de água por lavagem.
Durante o voo, a aeronave acumula poeira e fuligem em sua superfície externa. Além de fazer com que o avião aparente estar sujo e fique menos atraente, a sujeira acumulada também aumenta o consumo de combustível, uma vez que torna a aeronave mais pesada e menos aerodinâmica. Tradicionalmente, utiliza-se água altamente pressurizada para realizar a limpeza externa do avião de quatro a cinco vezes por ano. Esta técnica gasta a cada lavagem, em média, mais de 11,3 mil litros de água para limpar um Airbus A380 e mais de 9,5 mil litros para um Boeing 777.
Há diversas vantagens de se utilizar esta técnica. A primeira é que a quantidade de água usada para limpar a aeronave é muito baixa. Considerando sua frota de 260 aeronaves, a Emirates economiza mais de 11 milhões de litros de água todos os anos. Além disso, este procedimento assegura que a aeronave se mantenha limpa por um período maior, reduzindo a quantidade de vezes que ela deve ser limpada para em torno de três vezes por ano e diminuindo o consumo de combustível devido ao acúmulo menor de sujeira.
Operacionalmente, possibilita que outros trabalhos de manutenção sejam realizados paralelamente à lavagem a seco, o que não é possível quando a aeronave é lavada com a técnica tradicional devido à sensibilidade dos instrumentos à água.