0
0
0
s2smodern

Há exatamente um ano, o primeiro avião da Azul pousava no aeroporto regional Sepé Tiaraju, em Santo Ângelo. Recebida com festa pelos moradores da região, a aeronave da companhia foi um marco para a cidade do noroeste do Rio Grande do Sul, que voltou ao cenário da aviação nacional.

De 03 de julho de 2017 até o fim de maio deste ano, a Azul já havia operado 340 voos e transportado cerca de 20 mil Clientes de e para a cidade, fluxo que tem contribuído para reaquecer a economia e trazer novos investimentos para a região gaúcha.  

Distante 450km de Porto Alegre, Santo Ângelo tem uma atividade econômica intensa, baseada na exploração da agropecuária. Com a presença dos voos da Azul na cidade, o trajeto até a capital gaúcha, realizado em cerca de sete horas pela estrada, caiu para aproximadamente uma hora em voo.

O diretor de planejamento de malha da companhia, Daniel Tkacz, faz um balanço positivo das operações em Santo Ângelo e destaca que a atuação da empresa na cidade aproxima os moradores da região de outras capitais e destinos domésticos e internacionais.

Crescimento no RS

Santo Ângelo foi a 7ª cidade do Rio Grande do Sul a ser atendida pela Azul. No início das operações, a companhia oferecia voos duas vezes por semana, passando a três frequências semanais um mês depois. Hoje, a rota entre Santo Ângelo e Porto Alegre já conta com quatro voos por semana.

Além do incremento no interior do estado, a Azul expandiu nesta semana suas operações na capital gaúcha, com voos para dois novos destinos internacionais: Córdoba e Rosário.