Pin It

A American Airlines aposenta hoje o último dos seus McDonnell Douglas MD-80, enquanto a maioria das 26 aeronaves restantes faz seus voos finais para Roswell, no Novo México (ROW). O MD-80, também conhecido como Super 80, foi cavalo de batalha da frota da companhia aérea ao longo dos anos.

A era Super 80 começou na American em maio de 1983, com três aeronaves operando para seis cidades: Dallas-Fort Worth (DFW); Detroit (DTW); Nova York/La Guardia (LGA); Memphis, Tennessee (MEM); Nashville, Tennessee (BNA); e Ontário, Califórnia (ONT). Quando foi introduzido, o MD-80 era um dos aviões comerciais com menor consumo de combustível.

A American foi a primeira das grandes companhias aéreas com sede nos EUA a introduzir a aeronave em sua frota e, em 2003, operava 362 dessas emblemáticas aeronaves, representando aproximadamente um terço de todos os MD-80 já produzidos pela McDonnell Douglas.

American Flight 80, o voo final do MD-80, decolou de DFW pela última vez às 9h, com destino ao Aeroporto Internacional O'Hare, em Chicago. Depois dessa rota, o avião foi transferido para Roswell para se juntar aos outros MD80 que se aposentam hoje.

A aposentadoria do MD-80 marca o fim de uma icônica era da história da American. Olhando para o futuro, a companhia continua a modernizar sua frota com aeronaves mais eficientes em termos de combustível e que oferecem aos clientes comodidades mais procuradas, como o Wi-Fi de alta velocidade líder do setor e mais entretenimento a bordo, além de acesso à energia.