Companhia será a primeira a usar a nova pista do aeroporto central paulistano, que conta com asfalto mais aderente instalado pela Infraero

 

A GOL Linhas Aéreas, a partir de do último dia 29 de março, teve um importante ganho em sua operação de voos no aeroporto de Congonhas: a Companhia é a primeira empresa brasileira certificada com crédito de performance de atrito no pavimento novo da pista. Em resumo, a GOL começou a pousar e decolar com seus Boeings 737 NG e MAX com ainda mais segurança mesmo em condições de clima adverso.

A certificação concedida pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) garante que as aeronaves da Companhia, em conjunto com as características de aderência da pista, operem com maior eficiência, em total conformidade com as normas de Segurança para este fim. O ganho de performance se refletirá no dia a dia, permitindo uma equivalência, em dias chuvosos, a de um dia seco, por exemplo, além de reduzir significativamente a possibilidade de alternar (ter de pousar em outro destino).

Com a reforma executada pela Infraero no ano passado (setembro/2020), Congonhas tem agora uma pista ainda mais segura, com mais capacidade de drenagem (rápido escoamento da água de chuva) e maior aderência para os pneus das aeronaves. Foram feitas a fresagem do revestimento asfáltico antigo, a execução de camada estrutural de concreto asfáltico (CBUQ) com grooving (ranhuras na pista) na região das cabeceiras; e aplicação de camada superficial porosa de atrito (CPA), bem como a sinalização horizontal.

Segurança é foco da operação

Para o diretor de Segurança Operacional da GOL, Danilo Andrade, "a GOL sempre contribuiu ativamente com a Infraero e ANAC para que as operações de voos em Congonhas sejam cada vez mais seguras, eficientes e confortáveis. Receber essa certificação da ANAC é mais um atestado da qualidade e do reforço do trabalho de todos aqui com a Segurança, que é o nosso valor número 1".

"Sabemos dos transtornos que os Clientes tinham naqueles dias com aquelas pancadas de chuva em Congonhas. Agora, com esta certificação, a GOL oferece ao Cliente, seja de turismo ou o corporativo, ainda mais eficiência operacional em seu serviço neste aeroporto tão importante a todos na capital paulista. Agradecemos à Infraero e a todos que trabalharam para atingirmos este ponto", afirma Eduardo Calderon, Diretor do CCO e Engenharia da GOL.

A Infraero, por meio do Ministério da Infraestrutura, investiu R$11,5 milhões na modernização da pista. Os trabalhos contaram com a contribuição das companhias aéreas, Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), Associação Brasileira de Aviação Geral (ABAG) e demais entes públicos relacionados, como Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), Secretaria de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura e Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

A certificação da GOL para operar com mais eficiência a partir da melhoria da pista de Congonhas abre caminho para que todo o setor de aviação ofereça serviços cada vez melhores para seus usuários. "É muito gratificante para a Infraero participar desse resultado que já permite à GOL esse ganho de eficiência operacional, com foco no conforto e na segurança do passageiro. Foi um projeto complexo e possível graças ao trabalho integrado de todo setor de aviação", comemora o presidente da empresa, Brigadeiro Paes de Barros.

O aeroporto de Congonhas, um dos mais movimentados do Brasil, é especial para a GOL, pois é onde fica a sua sede administrativa, e recebeu o histórico primeiro pouso da Companhia em 2001 (vindo de Brasília). Tem voos domésticos da GOL para as principais cidades de diversos estados, em especial a mundialmente famosa "ponte aérea", ligando ao Rio de Janeiro.

Siga-nos