Pin It

Desde o início de 2018 temos assistido a fortes oscilações no valor do dólar e, de maio do ano passado para cá, a uma alta quase constante. Para entender o reflexo desse processo no setor de viagens, o KAYAK, maior ferramenta de buscas de viagem do mundo, fez um levantamento que indica os 15 destinos que mais cresceram em buscas no último ano.

João Pessoa lidera e destinos no Nordeste do país têm destaque, ocupando mais da metade da lista. “O preço do dólar naturalmente não é o único fator a determinar o crescimento, mas é sintomático que todos os destinos em alta neste período sejam nacionais”, comenta Eduardo Fleury, Líder de Operações do KAYAK no Brasil. Destinos como Juazeiro do Norte e Petrolina aparecem em destaque mas não necessariamente foram os destinos finais dos viajantes, que podem ter buscado voos para essas cidades como portas de entrada para outros destinos turísticos no Nordeste.

“A maior parte dos destinos estrangeiros caiu no ranking, com exceção de Buenos Aires e Santiago, que são menos dolarizados e se apresentam como uma alternativa interessante em tempos de dólar caro. O peso argentino, inclusive, desvalorizou ainda mais em relação ao dólar do que o real”, afirma Fleury.

É importante pontuar, no entanto, que a alta do dólar também impacta os preços de passagens nacionais: vários dos fatores que determinam os preços de quaisquer passagens aéreas são calculados em dólar. De qualquer forma, a passagem aérea é apenas um dos custos da viagem. “Para os que continuam buscando viajar para o exterior recomendamos comprar passagens com três a quatro meses de antecedência da data da viagem. De acordo com o histórico do KAYAK, é quando costumam estar mais baratas. Para passagens nacionais, a antecedência ideal é de um mês”, completa Fleury.