A novidade foi anunciada nesta segunda-feira (24) pela direção do evento, em nota

A partir de 2021, o Festival Internacional de Cinema de Berlim, também conhecido como Berlinale, não terá prêmios de atuação divididos por categorias de gênero. A novidade foi anunciada nesta segunda-feira (24) pela direção do evento, em nota.

A próxima edição, programada para ocorrer entre os dias 11 e 21 de fevereiro, não contará com os Ursos de Prata de melhor atriz e melhor ator. Em vez disso, entram as honrarias de melhor performance principal e melhor performance coadjuvante.

"Acreditamos que não separar os prêmios na área de atuação por gênero é um sinal para uma consciência mais sensível ao gênero na indústria cinematográfica", afirma um comunicado escrito por Mariette Rissenbeek e Carlo Chatrian, diretores da Berlinale.

Na edição de 2020, a última do evento a adotar prêmios com distinção de gênero, a atriz alemã Paula Beer, que interpretou Undine no filme homônimo, e o ator italiano Elio Germano, que deu vida ao pintor Antonio Ligabue na biografia "Hidden Away", levaram os Ursos de Prata.

Festival com público Na mesma nota, a direção do Berlinale anunciou que a edição de 2021 do festival está sendo planejada para ser um evento físico. Já o Mercado do Filme Europeu, que ocorre simultaneamente ao evento principal, terá um formato híbrido.

Em tom otimista, Rissenbeek e Chatrian disseram estar "satisfeitos que festivais com público fisicamente presente estejam ocorrendo lentamente de novo em todo o mundo".

"Os festivais e os mercados são locais de encontro e comunicação. Isso se aplica tanto ao público quanto à indústria. Vemos uma característica importante e única dos festivais em sua relação dinâmica com o público. Em tempos de pandemia do coronavírus, fica ainda mais claro que ainda precisamos de espaços de experiência analógica no âmbito cultural".

Siga-nos