As Cataratas do Iguaçu e o Parque Estadual de Vila Velha são apenas alguns dos atrativos turísticos do estado que serão apresentados pelo evento

Estado vai apresentar ao público os potenciais atrativos de suas 14 regiões turísticas. As Cataratas do Iguaçu e o Parque Estadual de Vila Velha são apenas alguns dos atrativos turísticos do estado que serão apresentados pela Paraná Turismo durante o Festival das Cataratas, que será realizado nos dias 2, 3 e 4 de dezembro, em Foz do Iguaçu (PR).

O evento – que é considerado um dos principais do turismo nacional – vai marcar a retomada dos grandes eventos no Paraná, e deve seguir rigorosos protocolos sanitários durante a sua realização.

Durante a Feira, o público vai poder conhecer um pouco mais sobre as 14 regiões turísticas em que o Paraná está dividido, reunindo uma enorme variedade de atrativos, como belezas naturais, um riquíssimo acervo histórico e cultural, assim como alternativas de lazer e gastronomia para os diferentes perfis de turistas.

Entre os principais projetos desenvolvidos pelo estado no desenvolvimento do turismo local está o Plano de Retomada do Turismo, cujo objetivo é auxiliar na recuperação gradual do setor, iniciando pelo turismo regional, a partir de segmentos que envolvem o turismo em ambientes ao ar livre, como ecoturismo, turismo de aventura e turismo rural.

De acordo com a diretora técnica da Paraná Turismo, Isabella Tioqueta, o plano foi colocado em prática por conta da pandemia de covid-19 como uma forma de ampliar o apoio ao desenvolvimento do turismo, visando principalmente o período pós-pandemia. “Foi um trabalho feito a várias mãos, com o apoio de parceiros, do trade turístico e de representantes das 14 regiões turísticas do estado para que pudesse ter uma percepção local levando em consideração as necessidades de cada região durante o processo”, explica.

O idealizador e coordenador do Festival das Cataratas, Paulo Angeli, ressalta a importância da participação do Estado no evento. “O Festival é uma grande vitrine de produtos e serviços relacionados ao setor no Brasil e nas Américas. Nada mais justo do que apresentar os nossos atrativos para despertar o interesse do público do evento em retornar ao Paraná em breve”, destaca.

Mercados emissores

Na primeira fase do projeto, entre março e abril deste ano, foi realizado um levantamento de 11 mercados emissores dentro do Estado de onde, basicamente, partirá a maioria dos turistas que irão compor o fluxo de deslocamentos regionais previstos em um raio de 200 quilômetros a partir de cada um desses mercados. Os destinos emissores são: Curitiba, Ponta Grossa, Londrina, Maringá, Umuarama, Campo Mourão, Cascavel, Toledo, Foz do Iguaçu, Pato Branco e Guarapuava. A definição desses 11 polos ocorreu em função da densidade populacional e da capacidade de renda, embora a previsão seja de que os 217 municípios paranaenses que pertencem ao Mapa do Turismo sejam beneficiados pelo programa de retomada.

As fases seguintes se referem a construção de parcerias, organização dos produtos que vão ao mercado e a retomada dos negócios em si.

Siga-nos