Pin It

Cristóvão Colombo entrou para a história como o descobridor das Américas no século 15. Mas, antes disso, este grande navegador cruzou o caminho de um território localizado entre as Américas e a África: o Arquipélago da Madeira. Ele chegou a essas ilhas portuguesas devido aos negócios de açúcar que conduzia, e acabou se casando e vivendo ali por alguns anos, antes de sequer pousar os olhos no continente americano.

Sua presença nas ilhas acabou motivando, centenas de anos depois, a criação do Festival Colombo, que celebra a epopeia dos descobrimentos portugueses e a cultura da época tendo como tema o período em que o mercador esteve por lá.

Este ano, o evento acontece de 12 a 14 de setembro na ilha de Porto Santo, como é habitual, e inclui em sua programação gastronomia, artesanato, artes circenses, espetáculos teatrais, treino de armas, acrobacias, jogos de destreza, malabarismos, música e danças exóticas, em um clima permanente de animação.

Entre as principais atrações está o Mercado Quinhentista, uma recriação dos mercados do século 15 que, além do comércio, conta com encenações de brigas entre mercadores e comerciantes e julgamentos de hereges e infratores, além de vários espetáculos e muita comida.

Outro momento muito esperado do festival é o desembarque e cortejo histórico para a recepção de Colombo, quando centenas de pessoas se reúnem na praia para assistir a uma encenação da chegada do navegador à ilha, em uma réplica da caravela Santa Maria, e depois realizam um cortejo pelas ruas.

Porto Santo é uma das ilhas habitadas do Arquipélago da Madeira e reúne excelentes hotéis e resorts e muita beleza natural, como deslumbrantes praias de água azul-turquesa e areia dourada com propriedades terapêuticas reconhecidas.