Pin It

Inovação, tecnologia e empreendedorismo. Com estas palavras chave começou hoje, 18/10, a segunda edição do festival de cultura digital Hacking Rio 2019. O evento recebe mais de 1.500 desenvolvedores e programadores, designers e profissionais da área de negócios que estarão reunidos durante 42 horas de competição de 15 hackathons temáticos.

Otavio Leite, secretário de estado de Turismo do Rio de Janeiro, participou da abertura do evento, e destacou que o encontro permite que o Rio respire o século XXI.

- Ideias inovadoras vão ser trabalhadas aqui e certamente trarão bons indicadores e sugestões de procedimentos que devem ser adotados. Em especial no turismo nós estamos fazendo desse hackathon algo inovador. Hackathon + turismo = hackatour. Então estamos colocando desafios para serem trabalhados pelos participantes desse Hackatour e eu tenho certeza que essas ideias que vão brotar, vão ser úteis para que nós possamos adotá-las em algumas políticas públicas.

O Secretário destacou, ainda, que entre os desafios que serão propostos aos participantes estão como trazer mais turistas para o Rio.

- É fundamental reconhecer quais são os nichos específicos, cada vez mais pormenorizados, especialmente identificados, e que iniciativas de promoção do Rio de Janeiro devem ser adotadas para esses nichos, usando as ferramentas digitais do mundo que a gente vive.

Os temas propostos pelos organizadores do evento e que devem ser trabalhados pelos participantes são: educação, energia, turismo, esporte, alimentação, construção, cultura e economia criativa, seguros, mobilidade, óleo e gás, distribuição e conveniência, segurança, defesa e cybersecurity, sustentabilidade e oceanos, e, ainda, cooperativismo de plataformas.

Entre os palestrantes do evento, estão Armínio Fraga, sócio fundador da Gávea Investimentos; João Kepler, sócio da Bossa Nova Investimentes; Alfredo Soares, Head Global SMB da VTEX; Fred Gelli, CEO da Tátil Design e Kiki Moretti, CEO e fundadora do Grupo Inpress. No domingo, 20/10, último dia do evento, os trabalhos serão julgados. Os times vencedores ganharão R$ 1.500 e o melhor projeto receberá R$ 15mil.