Pin It
A rede hoteleira Bahia Principe, por meio de ações do Grupo Piñero - líder no segmento -, está trabalhando em um projeto focado no manejo sustentável das áreas litorâneas nos destinos de República Dominicana, México e Jamaica. Com essa ação concreta, já foi realizado o plantio de mais de 15 mil árvores e espécies nativas no México e na República Dominicana.

No caso da República Dominicana, a rede está colaborando com o Jardim Botânico Nacional Dr. Rafael María Moscoso para identificar as principais espécies de vegetação de interesse na região, com o objetivo de aproveitá-las ainda mais nos projetos de paisagismo e de jardinagem, além de estabelecer medidas de proteção para estas espécies e contribuir para a preservação das mesmas.

Pensando nisso, a reforma do hotel Luxury Bahia Principe Ambar incluiu diferentes espécies, entre elas a Rosa de Bayahibe - considerada a flor nacional dominicana - e árvores frutíferas, como mangueira, abacateiro e cerejeira, entre outras. Por sua vez, nos campos de golfe administrados pelo Grupo Piñero estão sendo realizados projetos para melhorar a integração paisagística, com a substituição de espécies exóticas por plantas nativas, bem como com a modificação de certas técnicas de manejo para alcançar maior adequação à paisagem.

Na prática, foram reflorestadas mais de 3 mil palmeiras protegidas de diferentes espécies no Riviera Maya Golf Club. Já no Ocean's 4, o campo do Bahia Principe Golf inaugurado mais recentemente, foram reflorestados mais de 350 mognos (caobas), a árvore nacional dominicana (e também em risco de extinção), e outras espécies de interesse.

Pablo del Toro, responsável por Gestão Ambiental no Grupo Piñero, ressaltou: “é muito importante para nós trabalhar na melhoria da biodiversidade no entorno das nossas instalações”, e acrescentou que “esse aspecto é de importância vital para alcançar um manejo sustentável das áreas litorâneas e para melhorar a interação entre nossa atividade e o ecossistema costeiro”. Em relação ao compromisso assumido pela empresa no âmbito da sustentabilidade, del Toro destacou: “este é o grande desafio ambiental em que estamos focados nos próximos cinco anos, um projeto de médio a longo prazo que nos permitirá ser referência em gestão sustentável em toda a nossa área de influência”.

Para reforçar essa ação concreta, a Bahia Principe possui três viveiros nos quais estão sendo reproduzidas plantas protegidas, nativas e ornamentais - um no México e dois na República Dominicana - para serem utilizadas em novos projetos de jardinagem e de paisagismo. Atualmente, esses viveiros têm uma capacidade de produção anual de mais de 400 mil plantas.