Uma das razões para um ano tão bom é o ingresso da classe C no mercado do turismo
Mercado doméstico aquecido, voos cheios para o exterior. Com mais de 90% dos pacotes para o final de ano vendidos, os associados da Braztoa (Associação Brasileira das Operadoras de Turismo) preveem fechar o ano com crescimento 15% maior do que o ano passado. “O ano começou muito bom e, mesmo com a subida do dólar a partir de setembro, os pacotes continuam com preços muito atrativos”, diz o presidente da entidade Marco Ferraz. Há ainda alguns pacotes disponíveis pra quem quer viajar no Reveillon e no mês de janeiro.

Uma das razões para um ano tão bom é o ingresso da classe C no mercado do turismo, aumentando assim o volume de viajantes. Outra razão é que, nos pacotes nacionais, os preços estão muito próximos aos da temporada passada e por isso, as vendas de final de ano estão até 20% maiores. No internacional, as vendas foram tão boas quanto no ano passado, que foi excelente. Em 2010, os operadores Braztoa apresentaram um crescimento de 22%.

De acordo com o Datatur (Anuário Braztoa 2011), os associados Braztoa faturaram, no ano passado, R$ 7.596 bilhões, transportando 4.796 milhões de pessoas.  Foram vendidos, em 2010, 4.796 milhões de pacotes (3.406 milhões, no doméstico; e 1.390 milhões no internacional), e 12.974 milhões de diárias.

2012

A Braztoa estima que o crescimento das operadoras ficará, no próximo ano, entre 10% e 15%. Isso porque a performance do setor dependerá do câmbio e do desempenho da economia. “De qualquer maneira, o turista brasileiro já aprendeu a comprar com antecedência, a se programar. Então ele sempre encontra um pacote com bons preços”, diz Ferraz, lembrando que “no turismo doméstico, os preços em 2012 podem aumentar um pouco por conta das passagens aéreas, mais uma razão para se buscar um pacote, já que os operadores concentram as melhores condições de aéreo e terrestre devido a seus acordos com companhias, hotéis e serviços”.
 

Siga-nos