Antonio Azevedo acredita que o canal próprio de compra coletiva da companhia prejudica o mercado de viagens
O presidente da Abav Nacional (Associação Brasileira das Agências de Viagens), Antonio Azevedo, enviou uma carta ao presidente da TAM, Libano Barroso, revelando estar preocupado com o lançamento do canal de compra coletiva da companhia aérea.

Segundo Azevedo, esta prática prejudica o mercado de viagens, os consumidores e o trabalho dos agentes.

Leia, abaixo, a carta na íntegra:

"Prezado Presidente,

É com renovada preocupação e sentimento de pesar que, em nome das Agências de Viagens, reportamos a nossa surpresa com o lançamento do canal próprio de compra coletiva da TAM.

A profusão dos canais de venda, que encontra amparo no afã de conquistar mercados e exibir conectividade com as “grandes tendências”, sempre alegadas como fator motivacional para a adoção de iniciativas desalinhadas com o discurso comercial mantido pela companhia junto a milhares de profissionais do setor (“as agências são nossas parceiras”), na prática, impõe mais do que contradições e riscos, pois é difícil de entender como a empresa TAM, irá se posicionar em um mercado sem regras e sem limites, competindo consigo mesmo, sem assegurar a sua rentabilidade.

Além de correr o risco de angariar antipatias e desconfianças entre seus parceiros e clientes em processo de fidelização, a medida também obriga a companhia aérea a multiplicar procedimentos e impor várias restrições tarifárias que, de fato, mais geram dúvidas e potencializam conflitos do que proporcionam benefícios ao consumidor ou a qualquer uma das partes envolvidas.

Considerando ser indispensável apostar no diálogo e no alinhamento das ações, para garantia e satisfação do atendimento às reais necessidades de seus atuais e virtuais clientes, parceiros, colaboradores, acionistas entre outros elos que compõe da cadeia de valor, subscrevemo-nos atenciosamente.

Com cordiais Saudações Abavianas.

Antonio J. M. Azevedo".
 

Siga-nos