Consolidação de notas fiscais e terceirização de processos em viagens corporativas é a aposta da corporação para este ano
O Grupo TX, única empresa no mercado brasileiro que atua no processo de consolidação de notas fiscais no setor de viagens e eventos corporativos, divulgou nesta segunda-feira seu balanço anual de operações realizadas em 2011. No total, foram mais de dois milhões de transações conciliadas nos segmentos de Consultoria, Outsourcing, Gestão de Processos e Tecnologia, o que representa crescimento médio de 35% em relação ao ano anterior.

“Foram muitas as mudanças no setor de turismo em 2011. Entre elas, fusões entre grandes TMC’s, aumento significativo das taxas de ocupações de hotéis e incremento do fluxo de passageiros nos aeroportos. Além disso, o fato das viagens estarem entre os cinco maiores investimentos de uma corporação também contribuiu para o nosso crescimento”, afirma o presidente do Grupo TX, Walter Teixeira.

A atividade de consolidação de notas fiscais, criada há apenas dois anos e, atualmente, carro-chefe da empresa, é a que mais cresce. Para 2012, por exemplo, estima-se avanço de 200% nesse ramo. O incremento extraordinário acontece pois a contratação desse serviço proporciona economia de tempo e recursos humanos da empresa contratante, além da isenção de processos burocráticos, preocupação com prazos e validades e ainda a permissão de utilizar os resultados analisados de dados gerenciais, que objetiva o aperfeiçoamento das políticas de viagens corporativas.

Além disso, outro projeto audacioso do grupo é crescer no segmento de terceirização de gestão de viagens corporativas. O foco desse serviço é oferecer gestores qualificados do setor para controlar contratos, negociações e fornecedores de viagens e eventos corporativos. “Isso permite à empresa uma despreocupação total com um assunto muito importante, que são as políticas de viagens. Consequentemente, elas terão mais tempo para focar em seu negócio principal, dependendo do ramo de atuação”, comenta Teixeira.

Normalmente, empresas que optam por terceirizar esse serviço são as que não possuem, dentro do seu quadro de colaboradores, a figura do travel manager. “De toda forma, o custo também é um fator que influencia nessa decisão, pois a contratação de uma empresa especializada possibilita redução de gastos, a manutenção da qualidade e a utilização do processo de business intelligence”, concluiu Teixeira.
 

Siga-nos