Acordo de Cooperação Técnica visa a implantação de projeto de monitoramento, registro e facilitação de circulação de veículos das agências de turismo associadas à Abav O Transporte Turístico Rodoviário vem ganhando cada vez mais espaço nas pautas do Ministério do Turismo, que tem trabalhado intensamente no sentido de normatizar os serviços desse segmento. O assunto foi debatido em Brasília durante uma reunião com membros da Abav Nacional (Associação Brasileira de Agências de Viagens) e o diretor do Departamento de Estruturação, Articulação e Ordenamento Turístico do MTur (Ministério do Turismo), Ricardo Martini Moesch.

No encontro, ficou estabelecido um Acordo de Cooperação Técnica entre o MTur e a Abav, visando a implantação de projeto de monitoramento, registro e facilitação de circulação de veículos das agências de turismo associadas à Abav, que ficará vigente até 2014 com possibilidade de renovação. Na prática, ambas as partes ficam comprometidas a buscar articulação com órgãos federais, estaduais e municipais para facilitação de identificação dos veículos pertencentes às frotas das agências de turismo cadastradas no Ministério do Turismo, promoção e divulgação das frotas das agências como veículos aptos a realizarem serviços turísticos e a disponibilização de serviço de consulta aos usuários e a fiscalização para identificação dos veículos integrantes da frota turística.

“Todas as partes interessadas nessa questão, que incluem os agentes de viagens, transportadores e receptivos – representadas pelas Abav – também poderão se pronunciar e sugerir melhorias técnicas para o segmento”, afirma a vice-presidente de Turismo Especializado da Abav Nacional, Maria Angela Carvalho.

Na oportunidade, ainda foi criado um Comitê Gestor, coordenado por Maria Angela Carvalho, do qual também fazem parte Cezar Deterling, diretor de Turismo Rodoviário da Abav-RJ e pioneiro nas questões de interesse do segmento, Luiz Carlos do Vale, da Abav-SP, Luiz Ben Hur, da Abav-PR e André Krammel, da Abav-SC. Para assegurar a eficiência do acordo, as novas propostas de mudança serão debatidas em reuniões estratégicas para avaliação das ações estabelecidas, que fomentarão os aspectos técnicos do transporte rodoviário, garantirão a coesão e continuidade da pauta, além de buscar melhorias e ajustes necessários.

Siga-nos

 

Mais Lidos

  • Semana

  • Mês

  • Tudo