Evento reuniu entidades internacionais em Foz do Iguaçu para discutir o turismo no continente e propor novas medidas setoriais A Abav Nacional (Associação Brasileira de Agências de Viagens) promoveu na última quarta-feira a 2ª Reunião de Associações de Agências de Viagens da América Latina, no Rafain Hotel Palace e Convention Center, durante o 7º Festival de Turismo das Cataratas do Iguaçu. Além da entidade brasileira, o evento reuniu associações de mais seis países, entre eles: Argentina (AAAVYT), Bolívia (Abavyt), Chile (Achet), Paraguai (Asatur), Peru (Apavit) e Uruguai (Audavi).

O encontro deu sequência aos debates iniciados na Anato (Vitrine Turística da Colômbia), em março deste ano. “Todas essas associações são consideradas co-irmãs e a aproximação entre elas contribui para o desenvolvimento do turismo, tendo em vista que cada uma pôde levantar questões de seu interesse e gerar debates de acordo com a realidade setorial da América Latina”, disse Antonio Azevedo, presidente da Abav Nacional.

Na oportunidade, Azevedo falou sobre a recente filiação da entidade brasileira à WTAAA (Aliança Mundial das Associações das Associações de Agentes de Viagens), a propósito da possível criação de uma instância de representação e debates, que reunirá as associações nacionais das agências de viagens em defesa dos interesses turísticos do continente.

Além disso, Azevedo também ressaltou as importantes inovações instituídas na Abav – A Feira de Turismo das Américas, a necessidade de haver uma seleção criteriosa das feiras a serem apoiadas pelo conjunto das entidades, tendo em vista o excesso de eventos que ocupam o calendário – muitos dos quais, na opinião dos dirigentes reunidos, sem qualquer representatividade e com pífios resultados.

Diversos assuntos foram pautados na interação com as demais associações, como as relações com a Iata; a viabilidade de realizarem campanhas institucionais cooperadas, principalmente em plataformas digitais, e alinhar ações voltadas à valorização do papel fundamental exercido pelas agências de viagens. O propósito e a missão das agências de viagens, no atual cenário de concentração do transporte aéreo na América Latina, foi também um tema debatido pelos dirigentes, que ressaltam a necessidade de haver uma concorrência justa entre os canais de distribuição e a preocupação com a verticalização da oferta de serviços aéreos e terrestres – o que pode resultar em monopólios e oligopólios de impacto negativo para o consumidor.

Participaram da reunião Antonio Azevedo, presidente da Abav (Brasil); Ricardo Roman, representante da Abav para América Latina e Caribe (Brasil); Leonel Rossi, VP de Relações Internacionais da Abav (Brasil); Salvatore Saladino, VP Financeiro da Abav (Brasil); Fabricio Di Giambattista, presidente da AAAVYT (Argentina); Gerardo Belio, diretor Executivo da AAAVYT (Argentina); Lorena Arriagada, secretária geral da Achet (Chile); Mario Birchmeir, assessor legal da Achet (Chile); Lourdes Omoya Benitez, presidente da Abavyt (Bolivia); Maria Angelica Hollanda, presidente da Asatur (Paraguai); Publio Santander, presidente da Apavit (Peru) e Sergio Bañales, presidente da Audavi (Uruguai).

A próxima Reunião de Associações de Agências de Viagens da América Latina será na primeira semana de setembro, na cidade de Valdívia, no Chile.

Siga-nos